DESPORTO

 
30 de julho 2018 - às 11:52

UM MUNDIAL COM FINAL MUITO FELIZ FUTEBOL VITAMINADO COM NOVOS ACTORES E MUITOS GOLOS

Moscovo, a capital da Rússia, albergou a final da Copa do Mundo e viu a selecção da  França  consagrar-se campeã mundial, no culminar de uma prova que viu trinta e duas selecções a competir, dia após dia, em doze arenas. A selecção da  Croácia, a outra finalista, foi sem dúvidas, a sensação da prova e, apesar de ter sido derrotada por  4 a 2,  foi bem representada por valentes guerreiros capitaneados por Lucas Modric. Seis golos fizeram da final um espectáculo bem nutrido por  Mandzukic (golo contra a sua selecção), Griezmann, Pogba e Mbappé fizeram os golos franceses, enquanto Perisic e Mandzukic marcaram para a seleção croata

 

Interessa rever o "filme" desta final emocionante ocorrida no estádio………no dia 14 de Julho; um dia que ficará marcado na memória dos aficionados desta modalidade desportiva considerada “ópio do povo”. O espectáculo terá sido iniciado com uma brilhante cerimónia de encerramento da cimeira do futebol mais vista no universo. 

Mas acompanhemos, então, o filme que a seguir apresentamos.É de autoria do jornal "El País" e as notas soltas têm a chancela de diversas fontes acreditadas no palco da competição, nomeadamente sites como “#Fera”, a Msn e do Jornal “Globo”."O primeiro tempo foi movimentado e contou com auxílio do VAR. Em falta cavada por Griezmann, o próprio atacante cobrou e Mandzukic desviou para as redes de Subasic, fazendo o primeiro golo contra da história das finais de Copa: 1 a 0 para a França. Na sequência, a Croácia, que chegou a 60% de posse de bola na etapa inicial, empatou com belo golo de Perisic, chutando cruzado após cobrança de falta de Modric. Aos 38 minutos, quando os croatas buscavam a reviravolta, Perisic colocou a mão na bola após cobrança do pontapé de canto. Nestor Pitana precisou consultar o árbitro de vídeo para marcar o penálti, convertido por Griezmann.

Na etapa final, a Croácia voltou para conquistar o empate, e abriu espaço para os contra-ataques puxados por Mbappé. O camisa 10 arrancou pela direita aos 14 minutos e cruzou para Griezmann, que ajeitou para Pogba bater  com o pé  esquerdo e ampliar o placar. 

Cinco minutos depois, Mbappé recebeu pelo meio e arriscou de fora da área, marcando o quarto. Cansados pelas três prorrogações seguidas, os croatas ainda conseguiram descontar com golo de Mandzukic em falha de Lloris, mas não foi o suficiente.

Vinte anos depois, os franceses voltam a ganhar uma Copa do Mundo, a segunda de sua história. O treinador Didier Deschamps, capitão em 1998, iguala-se a Zagallo e Beckenbauer como único a ser campeão mundial como treinador e jogador. Griezmann foi eleito o melhor jogador da final. E, sessenta anos depois, Mbappé, que também é camisa 10, faz história lembrando Pelé ao vencer uma Copa do Mundo com 19 anos, fazendo golo na final e sendo o melhor jogador jovem da competição. Luka Modric ganhou o prêmio de melhor jogador do Mundial, enquanto Harry Kane, com seis golos, foi o artilheiro”. 

 

MODRIC E MBAPPÉ

OS MELHORES DO MUNDIAL

Apesar da derrota da Croácia na final diante da França (4-2), Luka Modric foi eleito o melhor jogador do Mundial 2018, ao passo que Kylian Mbappé conquistou o galardão para melhor jovem - depois de ter apontado quatro golos na competição, um deles no dia mais decisivo da prova. De referir que Griezmann foi eleito o MVP da final.Eis os prémios atribuídos pela organização e respectivos vencedores:

Melhor jogador: Luka Modric (Croácia), à frente de Hazard e Griezmann.

Melhor jovem: Mbappé (França).

Melhor marcador: Harry Kane (Inglaterra), com 6 golos.

Melhor guarda-redes: Thibaut Courtois (Bélgica).

Fair play: Espanha.

Note-se que o inglês Harry Kane, autor de seis golos, apontou  mais dois golos do que Cristiano Ronaldo, o russo Denis Cheryshev, o belga Romelu Lukaku e os franceses Antoine Griezmann e Kylian Mbappé.

Assim, Kane tornou-se o segundo inglês a ser o melhor marcador de um Mundial de futebol, sucedendo a Gary Lineker, o melhor em 1986, no México, também com seis golos. O avançado do Tottenham, segundo melhor marcador da Premier League em 2017-18, com 30 golos, contra 32 do egípcio Mohamed Salah (Liverpool), marcou dois golos à Tunísia e três ao Panamá, na fase de grupos, e um à Colômbia, nos oitavos-de-final. Deve-se recordar ainda que em termos colectivos, a Bélgica, que contou com quatro golos de Lukaku e três de Eden Hazard, acabou com o melhor ataque, com 16 golos, contra 14 dos dois finalistas, a França e a Croácia.

Entretanto. o rei Pelé elogiou  Kylian Mbappé, que as 19 anos se tornou o segundo adolescente a marcar um golo numa final da Copa do Mundo. O feito aconteceu durante a vitória da França por 4 a 2 sobre a Croácia, resultado que declarou o bicampeonato francês. 

O outro jogador da lista é ninguém menos do que o Rei do Futebol. Pelé fez dois golos nos 5 a 2 sobre a Suécia, na decisão de 1958. Na época, o craque tinha apenas tinha 17 anos. "O segundo adolescente a marcar um golo numa final de Copa do Mundo! Bem-vindo ao clube, Kylian - é óptimo ter a sua companhia!", escreveu o brasileiro na sua conta no Twitter para parabenizar Mbappé. In #Fera

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital