RECADO SOCIAL

 
24 de October 2021 - às 08:03

SACANAGEM POLÍTICA À VISTA

Se temos um Estado de Direito e Democrático, se temos uma Constituição porreira, e se se quer uma sociedade civil participativa, então há que engolir muitos sapos.

 

De "caxexe", nas calmas, sem fazer muito barulho, cá estão eles.Bem dispostos e disponíves a atacar as tetas do estado.E quem são estes?Os mesmos de sempre, aqueles que, sem ter a mínima noção do ridículo, já começaram a arquitetar planos estratégicos para saciar a sua gula. Pudera, sabem que as portas para iniciar-se um novo ciclo eleitoral estão praticamente escancaradas. Assim, movem-se sorrateiramente para entrar em grande, mesmo sabendo que no fim desta jornada, mandam lixar a sua imagem, deixam cair as máscaras como artistas de circo sem graça.

São muitos os que se preparam para chafurdar na mesma lama e isto acontece desde a realização das primeiras eleições, em Setembro de 1992.Lembram-se dos "bocas de aluguer"?E dos "partidos satélites"? Eram muitos e, atenção, depois de cerca de trinta anos,vão se reproduzir com o mesmo argumento:"saúde para todos, casas para milhões, emprego para milhões,escola para milhões e...salários da Singapura, acima do que ganham os presidentes, juizes, ministros e banqueiros".Enfim, uns verdadeiros "espalha milagres"!

Ei-los aqui, cheios de energia e com renovadas propostas para mudanças radicais, tudo, menos o seu odo de agir e pensar PAÍS.E parecem mais seguros que nunca...Com eles, o país pode mudar com um estalar de dedos.

Bom, não se sabe ao certo se teremos dez ou vinte candidatos a Presidente da República, em 2022.Mas sabe-se desde já que a disputa será muito renhida e nesta luta pelo poder, os nossos "amigos" lá estarão para brilhar, ofuscar os bons e atrapalhar a vida dos menos bons.Ah, por mim, arrisco que apareçam mais uns vinte novos partidos políticos descartáveis, assim que se concluir o processo eleitoral, com a divulgação dos resultados finais de um "jogo", onde tudo se espera, incluindo a presença de alguns pilantras.São eles.

Pois é, preparem-se!Não sei se os tribunais terão tempo e espaço suficientes para analisar, fiscalizar e dar o veredicto final sobre o reconhecimento de mais partidos políticos.Haverá muita correria às suas sedes,mas numa altura em que faltam pouco mais de um ano para a realização das eleições legislativas e presidenciais, tenho muitas dúvidas de que tenham quadros suficientes para acudir a demanda do "mercado" preenchido por este tipo de clientela.Atenção. Pensem bem: para as eleições autárquicas, aposto nuns trezentos candidatos e acho que nao seria exagero algum...

Enfim,se temos um Estado de Direito e Democrático, se temos uma Constituição porreira, e se se quer uma sociedade civil participativa, então há que engolir muitos sapos.Vivos.Entre eles, estão os nossos actores políticos que só aparecem na hora "H".Com apetite q.b. para tomar de assalto o palco da palhaçada.

Afinal, na hora das eleições, o país fica "bom e favorável".Preparem-se.Sejam da esquerda, da direita, do centro ou de lado nenhum ideológico, a verdade é que vão mesmo surgir, pois é exactamente na tal "Hora H" onde se sente com maior intensidade o cheiro do tutano.Com a aparição "milagrosa" destes políticos, amior parte dos quais pouco se conhece,é evidente que o oprimismo do eleitor atento, experiente e prudente nas suas escolhas, baixa.A priori, muito têm para prometer e nada para cumprir...

 

Carlos Miranda
carlosimparcial@gmail.com.

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital