MUNDO REAL

 
1 de fevereiro 2017 - às 18:02

REMAR JUNTOS OU PARA RUMOS DIFERENTES?

A realidade do nosso futebol não é a melhor e precisa de uma federação interventiva e cujo trabalho seja eficaz. Caso o problema evidenciado pela demissão de Norberto de Castro se agudize seriam mais anos que o país iria perder no que toca a modalidade, anos preciosos para a tão almejada mudança. 

 

processo eleitoral que a Federação Angolana de Futebol (FAF) viveu em 2016 foi uma esperança para o futebol nacional, a possibilidade de um novo projecto para a federação que pudesse dar outro impulso aos nossos resultados em campo. 

Para concorrer, Artur Almeida e Silva apresentou um elenco experiente e um projecto para o futebol nacional que prometia dar uma reviravolta na situação actual, sendo o então candidato um homem de negócios e com experiência de trabalho no campo dos deportos estavam criadas todas as condições para que fosse feito, nos próximos anos, um trabalho excepcional na FAF. 

Entretanto, pouco tempo depois da eleição de Artur Almeida e Silva as águas estão claramente agitadas na FAF. O conhecido impulsionador do futebol, Norberto de Castro, uma das bandeiras da “chapa” vencedora, pediu demissão. Ao que tudo indica, Norberto de Castro “bateu com a porta” devido a falta de diálogo interno. A actual direcção começou da pior forma! 

Os problemas do futebol nacional são imensos, desde o trabalho quase inexistente nos escalões de formação (onde Norberto de Castro faz há anos um trabalho brilhante), ao orçamento insuficiente da federação até ao desempenho sofrível da nossa selecção principal. Tudo isso exige um trabalho aturado, dedicação e eficiência, o que só é possível com uma equipa coesa.

Para mim, a eleição de Artur Almeida e Silva foi uma lufada de ar fresco no futebol nacional, o seu discurso transmite esperança, com o seu projecto fez-nos acreditar que, enfim, viveríamos dias melhores no que toca ao nosso futebol. A sua persistência (era a sua segunda tentativa) mostra que tem fibra. Entretanto, este “entornar do caldo” com Norberto de Castro abala os sonhos de todos que acreditaram no seu projecto.

Uma gestão vertical ou de exclusão não nos vai levar a lado nenhum. O futebol nacional precisa de mais, precisa de uma equipa em que todos remam para o mesmo destino. As pessoas eleitas recentemente na FAF precisam colocar o interesse nacional acima dos interesses pessoais para que possa ser implementado um projecto que dê a virada que tanto precisamos.

Seria uma decepção nacional se o actual elenco não implementasse o projecto escolhido, se não fosse implementado por problemas entre os membros do actual elenco e Artur Almeida e Silva tem grande responsabilidade por ser o actual presidente e a pessoa que tudo pode fazer para que a sua equipa continue unida e trabalhando para o melhor do nosso futebol.

O que o futebol nacional precisa vai para além das vitórias da selecção principal, precisamos de uma mudança profunda, da implementação de um projecto que comece nos escalões de formação, que possibilite a construção de infraestruturas para o apoio à modalidade, da formação contínua dos nossos treinadores e de árbitros competentes.

Para que a situação possa mudar é preciso que toda a família do futebol esteja unida, que a federação tenha uma boa imagem para angariar cada vez mais apoios e patrocínios, para congregar todos em torno de uma causa.

A realidade do nosso futebol não é a melhor e precisa de uma federação interventiva e cujo trabalho seja eficaz. Caso o problema evidenciado pela demissão de Norberto de Castro se agudize seriam mais anos que o país iria perder no que toca a modalidade, anos preciosos para a tão almejada mudança. 

O actual mandato da FAF só agora começou o seu trabalho e tem vários anos pela frente para implementar o seu projecto, o sucesso é possível bastando que para tal haja o empenho de todos.

A nação torce pelo sucesso do actual elenco da FAF porque o sucesso seria também a nossa alegria, e como precisamos de motivos para sorrir actualmente!  

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital