MODA & BELEZA

 
8 de junho 2017 - às 06:19

OS ACESSÓRIOS NO PAPEL PRINCIPAL

O negócio dos acessórios tem de ser gerido de forma diferenciada. No caso das carteiras a marca é importante e no que diz respeito à bijutaria a tendência e o aspecto é que ditam a compra.

 

Numa moda em crescente uniformização, onde as fronteiras entre os mercados do luxo e de massas se esbatem a cada dia, a personalização de um look passa cada vez mais pelos acessórios. 

Os acessórios são um tema incontornável: constituem um chamariz de clientela e apelam a visitas frequentes, duas características chave do negócio dos acessórios, isto é, funcionam muitas vezes como o motor de arranque.  

O negócio dos acessórios tem de ser gerido de forma diferenciada. No caso das carteiras a marca é importante e no que diz respeito à bijutaria a tendência e o aspecto é que ditam a compra.

Acentuar o glamour de produções já poderosas, evidenciar a delicadeza, dar brilho e cor para looks mais simples e, acima de tudo, realçar a beleza de cada pessoa. Os acessórios cumprem essas missões em praticamente todos os estilos e tendências de moda, garantindo seu espaço mesmo nos pescoços, orelhas e pulsos das mulheres mais básicas.

Apesar de terem esse papel de arrematar muitas produções, selecionar as peças adequadas para cada ocasião e estilo de look exige bastante cuidado, já que o uso de muitos itens pode resultar em exagero e deselegância. De modo geral, o segredo para não cometer esse tipo de deslize é apostar no “menos é mais”.

Embora  pareça fácil ou até intuitivo, recomenda-se  atenção para que os acessórios estejam sempre harmonizados, sejam de cores que combinam entre si e, principalmente, estejam de acordo com todos os fatores que podem determinar, restringir ou exigir o uso de peças específicas. 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital