POLÍTICA

 
30 de janeiro 2016 - às 16:26

MPLA JÁ TEM CANDIDATO CASA-CE PROCURA DEFINIÇÃO

O MPLA tem marcado para Agosto desse ano o seu congresso e nele, para além de se eleger um novo comite Central do Partido, se definirá a estrategia de um partido que quer continuar a ser a forca politica lider no País.Para já, é dado certo de que Jose Eduardo dos Santos será o seu cabeca de lista as eleições legislativas e presidenciais

 

Fruto da cultura da disciplina partidaria que o partido transporta desde o sistema monopartidario, são poucas as informações que vasam para a imprensa sobre o "estado de saúde" do MPLA mas é curial pensar que pode estar a viver internamente algumas contradições decorrentes da evolução dos tempos onde é preciso ter inteligência para se entender a coabitação entre a chamada velha guarda e os quadros jovens que ascendem, hoje, aos cargos de direcção. Nessa linha, sabe-se, aliás, que o Presidente Eduardo dos Santos anunciou uma intenção de renovação das estruturas dirigentes do Partido em percentagem que podem rondar, de forma global, aos niveis de 50%.

Nos bastidores, comenta-se que poderão ser registadas mexidas sensiveis, quer nas estruturas de direcção partidária do topo como na lista de candidatos ao parlamento. Comenta-se com muita acuidade que o actual vice-Presidente da República, Manuel Vicente  poderá deixar o seu lugar a João Lourenco, actual Ministro da Defesa e Paulo Kassoma pode render Roberto de Almeida, a seu pedido, na vice-presidência do MPLA.

A recente nomeação de Higino Carneiro para Governador Provincial de Luanda é enquadrada na esteira do MPLA olear a sua máquina tendo em vista os próximos compromissos eleitorais, se se tiver em linha de conta que Luanda, é a principal praça eleitoral do País e é preciso que se consolidem as relações de cooperação e convivência entre o Partido e a sociedade, hoje muito arranhadas em função da conjuntura económica dificil onde alguns problemas sociais que se agravam não abonam à favor de quem está há muito tempo na governação. Higino Carneiro, cujos rumores apontam  que também se poderá ocupar das questões partidárias da Provincia de Luanda, é um dirigente político dinâmico, que gosta de desafios e de materializar a gestão participativa, o que pode ser meio caminho andado para o reforço da credibilização dos Camaradas em Luanda

 

CASA-CE-Catapultada no último pleito eleitoral como a terceira força politica do País, a CASA-CE que é uma aglutinação de vários partidos com opções politicas divergentes e que se convergiram apenas para uma melhor animação do jogo democrático, pretende evoluir para um cenário mais sério, de um verdadeiro partido político, pelo que preconiza realizar o seu congresso no final do primeiro trimestre deste ano. Na verdade, ainda não se encontrou consenso entre os militantes sobre este próximo passo da coligação que tem em Abel Chivukuvuku o seu expoente máximo e sério candidato às presidenciais. Mas até lá vai ser preciso saber descascar o pepino que se lhes coloca, que é o da definição do futuro politico da coligação e saber lavrar terreno para que possa continuar posicionada como uma das forças políticas mais energicas de Angola. 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital