FIGURAS DE LÁ

 
6 de março 2017 - às 12:44

Figuras de Lá - Edição nº 182

 

DONALD TRUMP

EM CHEIO

 

Donald Trump entrou em cheio como Presidente da maior potência mundial, os EUA,começando por materializar o seu programa que defendeu durante a campanha eleitoral e que prometia colocar o mundo de avesso. No seu País,Trump não está preocupado com a impopularidade que o rodeia mas duas semanas após ter sido empossado, pouco ou quase nada se conhecia quanto às principais linhas de força da sua política externa, mormente para o continente africano. Apenas algumas ameaças contra alguns presidentes "violadores das regras da democracia".

 

ANTÓNIO GUTERRES

GINÁSTICAS

 

Como Secretário-Geral da ONU, António Guterres tem de ter muito jogo de cintura para poder conviver com países com varias cores de pensamentos políticos de forma a não "arranhar" o seu mandato. Num mundo com conflitos e guerras sensíveis, as intervenções têm de ser bem doseadas para não se ferir susceptibilidades, como aconteceu recentemente num pronunciamento seu sobre a situação no Médio Oriente onde os Palestinos entenderam pouco simpáticas as palavras de Guterres em relação a actual situação de conflito entre Israel e Palestina.

 

ALPHA CONDÉ

RECONHECIMENTO

 

Alpha Condé, Presidente da Guiné Conakry, vai exercer durante um ano o cargo de Presidente em exercício da União Africana e substitui o seu homólogo do Tchad, Idriss Deby. Embora esse título decorre no âmbito da rotatividade geográfica,não deixa de ser um reconhecimento pelo notável papel que Alpha Condé desempenhou na resolução da situação pós eleitoral da Gâmbia onde o Presidente perdedor, Yayah Jammeh estava correr o risco de ser tirado à força do poder por forças militares da CEDEAO.

 

MOUSSA FAKI

PRESIDENTE

 

Antigo Ministro das Relações Exteriores do Tchad, Moussa Faki é o novo Presidente da Comissão da União Africana substituindo no cargo a sul-africana Dlamini Zuma.Num processo eleitoral muito renhido e com inúmeros candidatos, Moussa Faki conseguiu vencer nos jogos de bastidores os seus opositores, alguns mesmo com mais rodagem diplomática. A sua nomeação foi entretanto saudada pela maioria dos países membros da União Africana e ele terá a grande responsabilidade de capitanear uma organização que centrará a sua atenção na unidade dos países africanos e mobilização para o desenvolvimento, eliminando-se, desde logo as guerras e conflitos fronteiriços que ainda hoje se conhece.

 

BEYONCE

GRÁVIDA

 

Segredos desfeitos, a cantora Beyonce está grávida de segunda viagem e ela espera gêmeos.A família, com o marido, o cantor Jay Z a cabeça, já manifestou nas redes sociais o seu contentamento pela vinda de mais membros. "A nossa família vai crescer.Queremos compartilhar com todos vós o nosso amor e felicidade"- assim escreveram.

 

LULA DA SILVA

FRAGILIZADO

 

Com a morte da sua esposa, Marisa da Silva, o ex-Presidente do Brasil Lula da Silva fica muito mais fragilizado numa altura em que vive uma pressão política enorme devido aos escândalos que sucederam no período em que era a figura máxima na governação brasileira. Lula, político experimentado e muito querido no seio da população, tem manifestado interesse em concorrer por mais um mandato eleitoral para Presidente do Brasil,o que,com esse infortúnio, falta saber se não voltará atrás na sua intençao.

 

IRIS MITTENAERE

MISS UNIVERSO

 

A francesa Íris Mittenaere foi eleita no início de Janeiro, Miss Universo 2017, no decorrer de uma cerimónia de muita luz e glamour que se realizou em Manila, capital das Filipinas. Ela quebra com isso o jejum da França que não ganhava esse título há 63 anos e da Europa que nos últimos 26 anos não conseguia eleger uma miss.Iris Mittenaere é estudante de Odontologia.

 

FATOUMATA JALLOW-TAMBAJANG

VICE-PRESIDENTE

 

Fatoumata Jallow-Tambajang, 68 anos,foi nomeada vice-Presidente da República da Gâmbia. Justificando essa nomeação, o actual Presidente da Gâmbia, Adama Barrow argumentou que é preciso equilibrar o género no País, não deixando de destacar as suas qualidades como diplomata e com experiência governativa. Fatoumata foi ministra da saúde e antes teve uma experiência internacional como quadro da ONU destacado na Libéria. Uma barreira entretanto teve de ser vencida para que Fatoumata exerça as suas novas funções sem contrariedade: de acordo com a Constituição do País a idade para exercer funções governativas tem como limite mínimo os 30 anos e o máximo 65.

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital