FIGURAS DE LÁ

 
28 de junho 2016 - às 08:19

Figuras de Lá - Edição nº 174

 

JOSÉ MARIA NEVES

OUTROS VOOS

 

Foi até recentemente Primeiro Ministro de Cabo Verde e granjeou simpatia, quer no País como internacionalmente, muito pela forma como governou Cabo-Verde. José Maria Neves esteve recentemente em Angola, como convidado palestrante numa conferência sobre África, não falou do seu futuro mas no arquipélago ja se comenta que ele está a preparar-se para concorrer ao cargo de Presidente da República, cujas eleições estão previstas para o final do corrente ano.

 

BACIRO DJA

POUCA SORTE

 

O actual Presidente da Guiné Bissau, José Mário Vaz insistiu em colocar Baciro Dja como Primeiro Ministro. Num passado recente já o havia nomeado mas Baciro nem conseguiu governar mais do que uma semana. A crise no País que começou desde a demissão, pelo Presidente, do anterior governo do PAIGC, chefiado por Carlos Correia, continua e a sua solução pode obrigar a mais mexidas no governo, o que pode levar o Presidente Mário Vaz a fazer novos arranjos governamentais. Nesta onda, Baciro Dja corre o risco de ficar na história como o Primeiro Ministro apenas da intenção.

 

PAPA FRANCISCO

MULTIDÕES

 

Já o chamam o Papa das Multidões e das mensagens impactantes sobre os problemas mais candentes do mundo. Esta é a característica forte do Papa Francisco que silenciosamente efectua uma "revolução" na forma de ser e estar da Igreja Católica no Mundo.

 

IVETE SANGALO

SHOW

 

Diz quem a viu actuar recentemente no Rook In Rio, em Portugal, que a cantora brasileira Ivete Sangalo foi um verdadeiro show woman, mais solta, vibrante e a contagiar a plateia. Ivete é sempre uma surpresa quando aparece para cantar e encantar.

 

JEAN PIERRE BEMBA

ENROLADO

 

Enrolado e sem muito jogo de manobra, está o antigo vice-Presidente do Congo Democrático, Jean Pierre Bemba, julgado em Haia pelo Tribunal Internacional Penal. Para além de atrocidades durante a guerra fratricida no seu País, Bemba é também acusado de ter subornado testemunhas que depuseram a seu favor. Foi condenado a 18 anos de prisão efectiva.

 

HISSENE HABRÉ

PERPÉTUA

 

Antigo Presidente do Tchad afastado por golpe de Estado, Hissene Habre não deve ter tido uma governação exemplar, a julgar pela grande onda de contestação no seu País, mesmo só no pronunciamento do seu nome. Habré foi condenado a prisão perpétua, no Senegal, por um tribunal africano que o julgou por crimes horrendos cometidos no exercício das suas funções de Presidente da República do Tchad. Se os argumentos dos seus advogados não forem tidos em conta, o homem corre o risco de passar o tempo de vida que lhe resta na terra numa cadeia.

 

MO IBRAHIM

DIRIGENTES

 

O Milionário anglo-sudanês, Mo Ibrahim preocupa-se muito com o estado da democracia no continente africano e não se cansa de bater na tecla de que "precisamos de uma nova geração de dirigentes para que o espirito de boa governação seja uma realidade generalizada e não uma regra excepcional".

 

YAYA JAMEH

PODEROSO

 

Presidente da Gâmbia, cujo poder ascendeu através de um golpe de estado, Yaya Jameh considera-se o todo-poderoso, garante que vai concorrer, este ano, a sua própria sucessão e gaba-se de que no seu País não tem mais ninguém para o substituir, mesmo com a onda de contestação à sua governação. Agora dignou-se virar as suas baterias contra o Secretário Geral da ONU, acusando-o de ser um demónio que não se deve intrometer nos assuntos do seu País, apenas por o recordar da gravidade de alguns crimes contra os direitos humanos na Gâmbia. É assim que presidentes autocratas escrevem a sua própria história!

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital