FIGURAS DE CÁ

 
5 de novembro 2016 - às 12:21

Figuras de Cá - Edição nº 178

 

CÂNDIDA NARCISO

POSTURA

Cândida Narciso é a governadora Provincial da Lunda-Sul, uma potência considerável no domínio da agricultura mas que viu, durante muito tempo, o seu desenvolvimento apenas dependente da exploração petrolífera. Cândida, vestiu a farda, adoptou uma postura dialogante e foi "descobrir" outras fontes para o relançamento económico da Província. Ainda não são visíveis os frutos dessa acção mas não se pode descurar as linhas mestras já traçadas.

 

ISAÍAS SAMAKUVA

Isaías Samakuva, Presidente da Unita, o maior partido da oposição, é daqueles políticos que acredita, se calhar excessivamente, na fé! E acredita tanto que está convencido que o seu Partido vai vencer as próximas eleições gerais e ele vai sentar na cadeira de Presidente da República. Pensar e sonhar não é pecado e ter fé nunca fez mal a ninguém mas a certeza é que as eleições ganham-se com votos conquistados nas urnas. E isso lá saberemos, em Setembro de 2017.

 

ARCHER MANGUEIRA

REALISMO

Uma das mensagens que o novo Ministro das Finanças, Archer Mangueira tem passado à sociedade é de que o momento económico e financeiro do País não é bom embora não desesperante mas exige, acima de tudo, prudência e realismo, evitando-se o supérfluo na gestão da Coisa Pública. E isso é o que interessa e que se elimine definitivamente a vaidade de se pensar nos benefícios do petróleo para a gastança geral.

 

MARCOLINO MOCO

NO ACTIVO

Marcolino Moco parece que cansou-se de ficar na sombra da política activa e deu a cara não a favor do seu antigo partido, o MPLA, mas sim contra algumas medidas tomadas pelo seu Presidente, mormente a nomeação de Isabel dos Santos para PCA da Sonangol. Moco diz que a sua participação decorre apenas de um acto de cidadania mas não se pode ignorar a carga política do acto e dele que já foi uma das figuras mais relevantes dos Camaradas e do governo de Angola. E agora, Marcolino Moco qual será o próximo passo?

 

ISABEL DOS SANTOS

VERDADES

Agora as pessoas já começam a acreditar que o Presidente Eduardo dos Santos nomeou a sua filha, Isabel dos Santos para PCA da Sonangol porque era preciso verticalidade para por ordem na "farra de dinheiro" que alí se realizava com muita boa gente a delapidar impunemente os bens públicos. Aplicada a terapia, a petrolífera tem pernas para caminhar e Isabel dos Santos terá de aplicar-se agora na verdadeira gestão de uma Sonangol menos exuberante e mais participativa colectivamente.

 

ARY

EM CIMA

A cantora Ary está num ponto de astral alto na sua carreira, mormente com o lançamento do seu recente álbum musical, agora em promoção em todo o País, com a realização de espectáculos ao vivo e também por ter sido eleita pela segunda vez, no programa da RNA Top dos Mais Queridos, como a cantora que mais recebe a solidariedade dos rádio-ouvintes. 

Força Ary!

 

MARIA LUÍSA ABRANTES

NA RIBALTA

Maria Luísa Abrantes lançou recentemente um livro que pode ser tido como a sua experiência enquanto responsável, que foi durante muitos anos, do investimento privado em Angola. São subsídios contributivos sobre uma área de extrema importância para o desenvolvimento de Angola cuja gestão requer sempre ginásticas e ponderação na análise dos diferentes casos que surgem, e nisso dizem os entendidos, Milucha, como é carinhosamente tratada pelos seus mais próximos deu as suas cartas e o livro é prova disso.

 

NELSON EBO

NA MÓ DE CIMA

O tenor angolano está na mó de cima ao entrar com dignidade no selecto mundo da música erudita. Nelson que deixou há muito o seu País à procura de um sonho, o  de se tornar um tenor de fama Internacional começa a ver o caminho encurtado depois da sua recente actuação na Itália e com uma agenda Internacional bastante preenchida para os próximos tempos.

 

JUSTINO PINTO DE ANDRADE

DISTRAÇÃO

Numa altura em que as forças políticas no País se movimentam já em torno do próximo pleito eleitoral, nota-se um quase apagamento de actividades do Bloco Democrático, chefiado por Justino Pinto de Andrade. Tido em tempos recentes como o Partido da oportunidade dos comunicados sobre a vida do País, o Bloco Democrático quase não se faz ouvir, o que ou os seus dirigentes estão distraídos ou entraram para uma postura de clandestinidade para só aparecer no momento certo, ou seja, na altura das eleições, o que se for assim, pode ser tarde e o partido  eternizar-se na concha.

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital