CULTURA

 
22 de junho 2018 - às 06:41

VIª EDIÇÃO SO FESTIVAL "SONS DO ATLÂNTICO" SHOW COM NOTA ALTA NA BAÍA DE LUANDA

Nesta edição, o festival trouxe para Luanda a famosa dupla sul-africana "Mafikizolo"   e a cantora caboverdiana, Dina Medina, o seu conterrânreo, Johnny Ramos. Assuas cartas credenciais não merecem qualquer comentários, pois, de resto, sempre demonstraram um elevado grau de profissionalismo em palco. Como se esperava, o seu desempenho teve nota alta e consolidaram a fama granjeada por si ao longo dos anos.

 

Facto. Do vasto pacote de  espectaculos musicais registados , pelo menos até ao momento, na Baía de Luanda, restam poucas dúvidas (se as houverem) que o oportuna e inteligentemente denominado "Sons do Atlântico" é o que mais  "está a bater". A opinião, longe de ser unânime, todavia encaixa-se perfeitamente nos gostos da juventude e mesmo nas sondagens de audiências no que respeito diz aos shows realizados na capital do país no período da nova fase da existência do postal mais emblemático de Luanda.

Nesta edição, a organização  tentou, e conseguiu, reunir um naipe de artistas, compositores e produtores de primeira água, que durante algumas horas ferveu e colocou em ebulição a Baía de Luanda. Uma vez mais, milhares de pessoas "pisaram" as margens do Oceano Atlântico , numa noite que parecia ser totalmente cinzenta neste tempo de cacimbo, mas que foi  completamente transformada num clima tropicalíssimo.

Para não variar, os competentes organizadores fizeram valer a sua perseverança, teimosia mesmo, quando uma vez mais apostaram na "caldeirada" de estilos musicais que mexe  com tudo e todos, quer na capital do país como no interior.O cartaz foi preenchido  não só por artistas da nova vaga como por alguns "veteranos"  que continuam a mandar às favas o reumatismo teimoso, mas contornável pela vontade de cantar, compor e encantar a juventude cada vez mais reconhecedora  do passado cultural angolano.

"Jogámos com os géneros musicais.Queremos semprer agradar a todos, porque sabemos que gostam de  estilos musicais diferentes. Temos também a particularidade de convidar artistas cujas músicas marcaram uma época, principalmente nos anos 90 e princípio de 2000", disse à imprensa a porta-voz do espectáculo, Micaela Felizardo.

Nesta edição, o festival trouxe para Luanda a famosa dupla sul-africana "Mafikizolo"   e a cantora caboverdiana, Dina Medina, o seu conterrânreo, Johnny Ramos. Assuas cartas credenciais não merecem qualquer comentários, pois, de resto, sempre demonstraram um elevado grau de profissionalismo em palco. Como se esperava, o seu desempenho teve nota alta e consolidaram a fama granjeada por si ao longo dos anos.

Para "apimentar" mais a noite escaldante, o cartaz contou  com uma prata da casa altamente competente, recheada por Yuri da Cunha, Bruna Tatiana,Edmásia Mayembe,Army Squad,Elenco da Paz e Nvula, qualquer um deles capaz de agradar com os seus sucessos vários auditórios ao mesmo tempo.

 Apesar desta ter sido realizada num período difícil  económico, em que grande parte das habituais empresas patrocinadoras encontram-se a braços com uma situação financeira delicada,a VIª Edição  do festival "Sons do Atlântico" aconteceu e com ele ficou demonstrado que, mesmo com pouco apoio pode-se fazer muito, sem esquecer um detalhe: qualidade. 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital