MODA & BELEZA

 
6 de abril 2017 - às 16:16

ELAS E O MARÇO

A Moda é hoje uma indústria poderosíssima, que movimenta milhões por ano. Os jovens são os principais consumidores e grande parte da publicidade é-lhes dirigida

 

A moda pode servir como aliada das mulheres na sua busca de espaço no meio da cultura, no mundo do trabalho e para reconhecimento como ser humano. No entanto, a moda pode, também, constituir-se em obstáculo à expressão igualitária, limitando as possibilidades de agilidade física e/ou integração no meio social. O vestir, então, deve ser entendido não como forma de protecção do corpo, mas como veículo ideológico tanto da atracção sexual, quanto da construção da feminilidade historicamente determinada.

Em Angola a moda expressa de forma mais visível e concreta a realidade dialéctica e dinâmica  da sociedade .

A Mulher Angolana tem a sua identidade estruturada, à auto-estima bem elevada e é dona de uma personalidade definida, Mulher refinada e antenada está sempre ligada à moda e as tendências. Transmite elegância e passa uma mensagem confiante. Na hora de montar as suas composições prioriza  as cores,  salto alto e maquilhagem; aposta em designs diferenciados e ama uma boa  peça Vlisco (pano do Congo ou Wax Hollandais). Possui um dom para a elegância e consegue como ninguém usar a moda a seu favor. Que dentro do conceito da beleza feminina/angolana  existe uma medida atípica com base no que se pode chamar de beleza sustentável. Quando o “ser bela” deixa de ser a perseguição pelo padrão, para se tornar o sentir-se bela, aceitando-se, conhecer as características do próprio corpo, ter identidade e personalidade e buscar, continuamente, a saúde e o bem-estar.

A moda em Angola  é uma expressão cultural firme  com  uma  linguagem, que através das roupas, pode-se fazer leituras que se mostram por signos e significados, vistos nas relações interpessoais que a pessoa trava no seu cotidiano. 

Os tecidos, os cortes, as cores, os adereços, os arranjos são signos que identificam grupos sociais, valores, modos de ser. Claro que, como quase tudo na  nossa sociedade africana – música, teatro, cinema, exposições artísticas etc. – a moda também faz parte do punho  do consumo.

Ainda dentro das festividades do mês de Março Mulheres ao  ser criada esta data não se pretendia apenas comemorar. Em Angola , realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade actual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Parabéns a todas as Mulheres no Mundo,  em especial as Mulheres Angolanas fashionistas,  pessoas de vanguarda, que abusam da criatividade na hora de se vestir. Apresentamos rostos de algumas mulheres referencias da nossa sociedade que privilegiam, sempre que podem, roupas que se identificam com a cultura da nossa terra, da nossa África. 

 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital