MUNDO REAL

 
28 de junho 2016 - às 07:45

DA PROMESSA AO IMPACTO: ERRADICAR A MALNUTRIÇÃO ATÉ 2030

 

Poucos desafios enfrentados hoje pela comunidade global se comparam, em escala, à mal nutrição - distúrbio que afecta directamente uma em cada três pessoas no mundo - começa por referir o relatório apresentado este ano que versa sobre a mal nutrição.

Crescimento e desenvolvimento infantil deficientes; indivíduos extremamente magros, sobrepeso, são algumas das consequências deste problema. Os autores do documento, cuja apresentação em África tive a oportunidade de assistir recentemente em Joannesburg, África do Sul, referem que todos os países enfrentam um sério desafio na área de saúde pública em decorrência da mal nutrição. As consequências económicas representam prejuízos de 11% do Produto Interno Bruto (PIB) a cada ano em África e na Ásia, enquanto a prevenção da mal nutrição fornece um retorno sobre investimento de US$ 16 para cada dólar gasto.

Os países de todo o mundo comprometeram-se cumprir metas de nutrição. Contudo, apesar de ter havido algum progresso nos últimos anos, o planeta não está em vias de alcançar essas metas. Este terceiro levantamento sobre a situação da nutrição mundial indica caminhos para reverter essa tendência e pôr fim a todas as formas de malnutrição até 2030, uma data que nos parece longe mas que nos dá tempo para mudar o curso da situação.

O problema é profundo com forte impacto em África onde a pobreza extrema e os conflitos deixam as populações em situação extremamente crítica e vulnerável. Ele contou-nos uma história que acho que vale a pena contar também. É a história de Tembo, um menino africano, que pode ser natural de qualquer país africano, de aspecto franzino mas muito simpático. A sua mãe também tem o mesmo aspecto e perdeu dois filhos por doenças que em outras circunstâncias poderiam ser curadas, mas os falecidos irmãos de Tembo não eram alimentados com todos os nutrientes necessários, a família não tem recursos. Sucumbiram devido a doença mas a situação agravou-se porque estavam mal nutridos.

A própria mãe de Tembo está mal nutrida e a sua avó também. São gerações que se perdem devido a mal nutrição. Tembo está a ter assistência e poderá, pela primeira vez em décadas, romper o ciclo de sofrimento que pende sob a sua família.

A subnutrição tem graves consequências e quando não corrigida rapidamente acarreta problemas irreversíveis, como atraso no crescimento, criança com peso inferior à sua idade, sobrepeso em crianças e adultos, doenças como diabetes, problemas cardíacos e alguns tipos de cancros.Em suma: as pessoas desnutridas estão em desvantagem em relação às que não estão nesta situação, enfrentam problemas que bem poderiam ser evitados.

O relatório foca a necessidade de se parar de conversas, de relatórios, de passar a acção pois, o que se precisa neste momento são planos de acção sustentáveis e eficazes e recursos financeiros para combater este grave problema mundial.

África, em especial, tem um longo caminho a percorrer para mudar o rumo da história. Precisamos inverter o quadro e contar uma nova história para que, ao menos em 2030, a história a ser contada não seja a de Tembo. É um grande desafio mas não é impossível.

Passar da promessa ao impacto é o grande desafio da humanidade! 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital