ÁFRICA

 
5 de novembro 2016 - às 12:38

CIMEIRA DOS GRANDES LAGOS LÍDERES QUEREM REFORÇO MILITAR NA REPÚBLICA DO CONGO

Os chefes de Estado da Região dos Grandes Lagos apelaram em Luanda aos países membros para que contribuam com mais tropas para a força de intervenção da missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo

 

O pedido consta do comunicado final da VII reunião de Alto Nível do Mecanismo Regional de Supervisão do Acordo-Quadro para a Paz, Segurança e Cooperação na República Democrática do Congo e na Região dos Grandes Lagos, que se realizou em Luanda no dia 26, sob a presidência de Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola.

O documento, com várias recomendações, exorta os chefes de Estado-Maior a realizarem visitas às áreas afectadas no leste da RD Congo, desenvolverem e fortalecerem as acções contra os grupos armados. Aos serviços de informações e segurança foi recomendado que fortaleçam os mecanismos de coordenação e partilha de informação existentes.

Os chefes de Estado e de governo da Conferência Internacional para a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), a que Angola preside, apontaram a necessidade de identificar os países, empresas e indivíduos que negoceiam e beneficiam das actividades económicas ilícitas na região, para serem aplicadas as devidas sanções.

Para o efeito, incentivaram a convocação de uma reunião dedicada à exploração e ao comércio ilícito dos recursos naturais.

Outras das recomendações saídas do encontro vão igualmente no sentido de se executar o programa de repatriamento para o Rwanda das forças rebeldes deste país que actuam na RD Congo e a necessidade de se assegurar o progresso no desarmamento, reintegração e repatriamento dos combatentes desarmados.

Para as Nações Unidas, foi expresso o encorajamento para continuar a simplificar e harmonizar os esforços das várias entidades, em estreita consulta com os países da região, com vista a apoiar os esforços de desenvolvimento regional.

A reunião contou com a presença de apenas cinco dos 12 Presidentes dos países integrantes da CIRGL, notadamente os presidentes de Angola, José Eduardo dos Santos, da RD Congo, Joseph Kabila, do Congo-Brazzaville, Denis Sassou Nguesso, do Chade, Idriss Déby, na qualidade de presidente em exercício da União Africana, e da Zâmbia, Edgar Lundu.

Ausentes e representados por entidades governamentais, estiveram os presidentes do Burundi, República Centro Africana, Rwanda, Uganda, Quénia, Sudão, Sudão do Sul e Tanzânia.

No encontro, participam igualmente a presidente da Comissão da União Africana, Nkosazana Zuma, o enviado do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Região dos Grandes Lagos, Said Djinnit, co-organizadores da reunião, bem como representantes de Estados-membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas. 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital