LEITORES

 
26 de dezembro 2016 - às 07:36

A FALSA MORAL DO PRESIDENTE DO SINDICATO DE PILOTOS DA TAAG

A TAAG apresenta hoje uma gestão profissional de nível internacional, que tem permitido libertar a empresa de problemas de eficácia e eficiência que tinham persistido ao longo dos anos. Embora o país esteja a passar por um período de crise económica e financeira, a TAAG tem gradualmente aumentado a oferta de destinos para os passageiros angolanos, elevado os padrões de operacionalidade e segurança através da aplicação de maior rigor em todos os processos de controlo e reduzindo os custos de operação".

 

O presidente do Sindicato de Pilotos da TAAG, Jaime Pinto, é acusado pelos trabalhadores da companhia aérea angolana de estar a assumir uma postura nefasta em relação à empresa

A TAAG começou já a apresentar resultados positivos, fruto de um trabalho profundo de gestão profissional a todos os níveis que tem sido implementada face o Contrato de Gestão com a Emirates. 

De acordo com uma fonte ligada ao sindicato dos trabalhadores da empresa, "com esta nova estratégia de gestão da companhia, todos os angolanos de boa fé e com um bom carácter acreditam que, a curto prazo, a TAAG poderá estar entre as melhores companhias aéreas de África. Uma das pessoas que não quer ver o crescimento da TAAG é o Sr Jaime Pinto, visto que tem adoptado posições de fomento da divisão e desorganização dos pilotos e trabalhadores na empresa".

"O Comandante Jaime Pinto era tripulante da TAAG. Por altura do processo 105 (tráfico ilícito de diamantes) ele era um dos visados como transportador de diamantes para o exterior. Para escapar a investigação das autoridades em 1984/1985, quando em serviço com destino a Roma, abandonou a aeronave no aeroporto e rumando para Portugal num avião da TAP, acolhido no Cok Pit, pelo Comandante Estima, na altura comandante da TAP e não regressou ao País.

Só em 2002 é que decidiu regressar à Angola, tendo sido readmitido na TAAG, como Comandante de aeronave B 747 300 e chegou a desempenhar o cargo de Sub director para o treino.

Na condição de reformado, ascendeu ao cargo de Presidente do Sindicato dos Pilotos de Linha Aérea, presumindo-se que com a intenção de estar melhor posicionado para pressionar o seu regresso à TAAG, nas funções de Director de Operações ou, até, de Administrador para as Operações de Voo.

Com este propósito, tem assumido um relacionamento pouco ético com a Administração da TAAG e vem trabalhando no sentido de incitar a classe para a greve.

A TAAG apresenta hoje uma gestão profissional de nível internacional, que tem permitido libertar a empresa de problemas de eficácia e eficiência que tinham persistido ao longo dos anos. Embora o país esteja a passar por um período de crise económica e financeira, a TAAG tem gradualmente aumentado a oferta de destinos para os passageiros angolanos, elevado os padrões de operacionalidade e segurança através da aplicação de maior rigor em todos os processos de controlo e reduzindo os custos de operação".

Leitor identificado

 

Tiradas das Imprensa

“Eu chamo de bravo aquele que ultrapassou seus desejos, e não aquele que venceu seus inimigos; pois a mais dura das vitórias é a vitória sobre si mesmos”

ARISTÓTELES

 

“Se as cidades forem destruídas e os campos forem conservados, as cidades ressurgirão, mas se queimarem os campos e conservarem as cidades, estas não sobreviverão”.

BENJAMIN FRANKLIN

 

“O sábio teme o céu sereno; em compensação, quando vem a tempestade ele caminha sobre as ondas e desafia o vento”.

CONFÚCIO

 

Bocas Soltas

O péssimo estado de conservação do Estádio de Tundavala, que deve ter custado milhões de dólares ao erário público, continua a ser motivo de muita chacota, chegando ao ridículo facto de um gerador do tamanho de um elefante ter sido roubado sem deixar rasto. Sumiu, não existem culpados, os gestores do tal estádio não sabem de nada, a polícia  continua , há dois anos, com lupas e lunetas e apenas vê “bilhas”. Para piorar, a administração do território, segundo as “bocas” das redes sociais, fez sair um comunicado ,pedindo aos sábios ladrões que façam a entrega do bem público.Mas não dá gratificações! Pediu encarecidamente, mas, pelos vistos, ninguém quer saber de “ordens superiores” e peditórios do género. Os cidadãos anónimos metem-se às gargalhadas, mesmo sabendo que o assunto é sério demais para “estigas”. É uma festa!

....................................................

“De facto, isto mesmo é para rir. Eu acho que quem roubou o gerador já o despachou para a Namíbia e arredores. Deve ser gente fina; tão fina que num dia desses vamos ouvir que o resgate do equipamento custará mais um balúrdio tirado dos nossos bolsos…”

....................................................

“Mas o senhor acredita mesmo que não se tenha investigado a sério para que o gerador apareça? Há gente por aí que gosta mesmo de gozar com as pessoas.O gerador deve estar na casa de algum governante ou de um empresário de sucesso da região. Mas este gerador não faz barulho?”

....................................................

“Deviam “apertar” com os gestores do estádio Tundavala. Não têm nomes e endereços certos? Prendam os tipos e mais nada! Creio que teremos de chamar a Interpol, a CIA ou o FBI, já que a nossa polícia não está a dar conta do recado. Lamentavelmente não temos por aqui os James Bond ou os Sherlocks Holmes. É a vida!” 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital