PONTO DE ORDEM

 
17 de junho 2019 - às 14:14

A "DESFEITA" DE DOS SANTOS

Depois de se ter passado mais alguns dias deste episódio lamentável protagonizado por Dos Santos, esta onda de contestação continua a fazer muitos estragos à sua imagem.É impressionante como os milhares de internautas  abordaram este assunto que "viralizou" nas redes sociais para desgosto de quem ao longo de mais de quatro décadas acompanhou a trajectória de luta deste patriota.

 

No princípio de Abril, o antigo Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, protagonizou um facto inusitado, que mereceu o espanto generalizado dos cidadãos, ao permitir-se viajar a Espanha para tratamento médico, utilizando como meio de transporte o avião de carreira da TAP em detrimento da companhia aérea de bandeira, TAAG. Para muitos dos que acompanharam a trajectória brilhante de Dos Santos ao longo da sua vida como político defensor dos ideais da Pátria, da sua independência e soberania, tal atitude  se resumiu apenas a uma questão de "birra".Para outros, o que ele quis fazer foi mesmo uma demonstração de autoridade face aos seus detractores. Mas pouco interessou à grande maioria da população o que os seus mais próximos ou distantes companheiros comentassem acerca desta postura do ex-Chefe de Estado, pois a verdade é que o que mais se levou em consideração foram as manifestações de  desilusão desencadeadas, quer a nível da própria imprensa nacional e internacional, sobretudo nas redes sociais, onde colocou-se inclusive em causa  o sentimento patriótico daquele que foi aclamado "arquiteto da paz", um "cidadão exemplar", enfim, um homem que "quer ser lembrado como bom patriota"!

Depois de se ter passado mais alguns dias deste episódio lamentável protagonizado por Dos Santos, esta onda de contestação continua a fazer muitos estragos à sua imagem.É impressionante como os milhares de internautas  abordaram este assunto que "viralizou" nas redes sociais para desgosto de quem ao longo de mais de quatro décadas acompanhou a trajectória de luta deste patriota.

Pelo que se soube, ao ex-Presidente foram-lhe dirigidas mensagens de "calma e ponderação" e, em casa, recebeu especialmente "conselhos" do actual Presidente da República e do MPLA, João  Lourenço, no sentido de fazer valer os seus direitos, privilégios, enfim todas as honras inerentes ao seu estatuto, aliás, plasmados num diploma  que o actual Alto Magistrado da Nação assinou, mandou publicar e exigiu que devem ser cumpridos, por forma a dar-lhe dignidade, decência e honradez. Debalde. José Eduardo dos Santos não ligou a nenhuma e ninguém conseguiu persuadí-lo das suas inusitadas intenções. E partiu para Barcelona, Reino de Espanha, em tratamento médico!

Entretanto, por mera coincidência ou não,  tem-se estado a verificar um facto que não deixa de ser de certo modo preocupante para quem acompanha atentamente o desenrolar deste combate que a liderança de João Lourenço leva a cabo no quadro da sua estratégia de luta contra a corrupção, a impunidade e o nepotismo. Alguns membros da família Dos Santos montaram, por sua própria conta e risco, uma forte plataforma comum de defesa dos seus interesses; o que não é crime nenhum, nem coisa que se lhe pareça. Afinal, hoje mais do que antes, o país vive um clima de abertura e transparência democrática jamais vista. 

Em estreita colaboração com uma "bateria de atiradores" contratados, chovem de todos os lados ataques dirigidos , sistemáticos e bem coordenados, ao actual "regime lourencista". Através das mais variadas plataformas digitais, os autores não se coíbem em dar a cara para lançar atoardas, na tentativa de frenar um combate sustentado pelo Executivo desde a primeira hora em que João Lourenço assumiu o poder e disse ao que vinha e, ele próprio,  tem estado a reiterar:pôr um freio e anular algumas práticas que mais lesam o erário público e os interesses da grande maioria do  povo, confirmando assim a promessa feita de que ninguém teria privilégios perante a lei.

Apesar de todos estes ataques, João Lourenço permanece firme e merecedor de uma  confortável aprovação popular. No dia a dia das redes sociais, ao contrário do que se previa, tem-se constatado que a estratégia comunicacional dos adversários de João Lourenço e o executivo liderado por si, tem sido desmontada. São dias em que se tenta fazer esforços, no sentido de virar as panelas ao contrário, tentar fazer crêr que as  derrotas têm sabor a vitória, mas, no fundo, o que se tem constatado é que as críticas destas figuras vão obtendo o efeito "boomerang", adverso e ...triste! 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital