REPORTAGEM

 
17 de June 2019 - às 14:31

ACTIVISTA DESCORTINA VAZIO NO PLANO DE JOÃO LOURENÇO

Foram confirmados duzentos milhões de dólares norte-americanos para barragens, com o período de execução envolto em incertezas, quando estão já identificadas centenas de famílias sem alimentos em consequência da crise de água.A verba aprovada para obras que deverão contrapor a seca na região sul do país, ainda condoída devido ao rasto de destruição que se observa, chega com um milhão de pessoas sem alimentos, à espera de uma cesta básica

 

MILHÕES DE DÓLARES CONTRA A SECA MAS SEM ANTÍDOTO PARA A FOME

...Quem se encontra no terreno há vários anos, como é o caso do padre Jacinto Pio Wacussanga, louva o despertar do Executivo perante um cenário de seca e fome, mas lembra que o quadro, apesar de ‘’muito grave’’, não é exclusivo do Cunene.

O activista cívico refere que a estiagem prolongada afectou toda a área que faz parte do sudoeste de Angola, que engloba igualmente o sul da Huíla, o Namibe e algumas partes do Kuando Kubango, deixando sem alimentos cerca de 300 mil agregados familiares.

Agarrado a dados estatísticos de há poucos anos, que apontam para a morte de doze mil cabeças de gado bovino, Jacinto Pio diz acreditar que os números tenham aumentado... Daí que sugira uma cesta básica para as famílias afectadas pelo fenómeno.

‘’Onde não há alimento para os animais, também não haverá, é de supor, para as pessoas. Portanto, não basta água para a agricultura e o gado; é urgente que se aprove esta cesta básica’’, defende o padre, ao sublinhar que países como a Namíbia, o Brasil e tantos outros procedem desta forma sempre que confrontados com cenários similares.

De resto, parte deste drama foi explicada ao líder da Bancada Parlamentar da Unita, Adalberto Costa Júnior, que advertiu o Governo angolano, no termo de uma visita ao Cunene e ao Namibe, para a necessidade de medidas urgentes.

‘’É imperioso, para começar, que se decrete estado de emergência nestas regiões. São milhares sem alimentos e animais a morrer. É dura a situação’’, descreveu o político.

De Benguela, província que também tem sentido as consequências da falta de chuva, ainda que em proporções bem menos dramáticas, chega a mensagem solidária do empresário Pedro Ngala, na qual o membro da Associação de Criadores de Gado lança avisos à navegação.

Ngala tem noção de que ‘’a população do Cunene tem no gado o seu tesouro’’, uma fonte de aquisição de serviços sociais, mas salienta que em localidades da sua província, como são os municípios de Caimbambo e Chongoroi e a comuna do Dombe Grande, também a população e os animais sofrem com a estiagem.‘’É preciso que se faça qualquer coisa, sem que as autoridades tirem o foco do Cunene’’, alerta o criador.

O Governo de Benguela falhou no plano de construção de represas nas áreas afectadas, delineado para o ano de 2018. Na hora da justificação, o vice-governador para o sector técnico e de infra-estruturas, Leopoldo Muhongo, afirmou que faltou dinheiro para as represas (centros de retenção de água), tendo assinalado que os projectos transitam para o orçamento deste ano.

Barragens a caminho-Aprovado o pacote financeiro de 63,2 mil milhões de Kwanzas, o Executivo estará já a desencadear procedimentos para a contratação, via concurso público, dos serviços para a edificação do conjunto de obras.

Uma nota da secretaria de imprensa da Presidência da República indica que será construído, primeiramente, um sistema de transferência de água do rio Cunene, que partirá da localidade de Cafu até Shana, nas áreas de Cuamato e Namacunde

O segundo projecto é a construção de uma barragem na localidade de Calucuve e o seu canal adutor associado. O último é também a construção de uma barragem e o respectivo canal adutor, no Ndue, tal como descreve o documento.  

Paralelamente à execução das três obras, sempre na perspectiva de uma solução definitiva do problema, serão distribuídos camiões-cisternas e outros equipamentos capazes de aprovisionar e garantir água potável aos mais afectados. 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital