CULTURA

 
19 de fevereiro 2019 - às 09:04

PALANCAS NÃO PODEM MORRER NA PRAIA A UMA VITÓRIA DO APURAMENTO AO CAN 2019

Disputado que foi o jogo  da quinta e penúltima jornada,os "Palancas Negras", em representação de Angola, agora só dependem competitivamente de si para marcarem presença na próxima fase final da Taça das Nações, vulgo CAN, a ter lugar nos Camarões, de 15 de Junho a 13 de Julho de 2019, nos Camarões

 

Depois de terem ganho ao Burkina Faso, em Luanda, por 2-1, os "embaixadores" de Angola na corrida à próxima maior cimeira africana de futebol, completaram nove  pontos e, pela frente, restam-lhes marcar no calendário o mês de   Março de 2019, para irem  ao Botswana, em Gaberone, com a missão de ganhar e, assim, poder carimbar o passe à fase final onde já não marcam presença desde  2015.  

 Com dez pontos, a Mauritânia empatou com o Botswana que já não tem hipóteses para apurar-se , pois ocupa a quarta e última posição do grupo com dois pontos.   A vitória para Angola, em Março, deve ser um imperativo, porque  o Burkina Faso,  mesmo com 7 pontos,  na terceira posição, ainda pode chegar aos 10 pontos ( iguais ao de Angola), caso supere a Mauritânia, também em Março, e Angola , eventualmente, perca com o Botswana,na mesma data.   

Aliás, o seleccionador do Burkina Faso, Paulo Duarte, disse claramente em Luanda que ainda não atirou a toalha ao tapete, ainda que claudicar. Para si, os cavalos que orienta vão manter-se na corrida a todo galope para a qualificação.

 No entanto, o treinador dos Palancas, Srdan Vasiljevic, mostra  que tem um naipe de jogadores que não mexe muito de jogo a jogo  e que, por esta razão, dão-lhe garantia de discutir o apuramento até ao último jogo.

O "núcleo duro" constituído por  Landu, Buatu, Bastos, Paízo, Isaac, Show, Herenilson, Djalma, Fredy, Stélvio, Gelson, Mabululo e  Mateus Galiano podem servir para  cumprir a tarefa.Melhor ainda, se até Março, o treinador   poder contar com os reforços de Job, Mira, Ary Papel, Vá e  Wilson  Eduardo existirão melhores garantias para Angola sair-se da empreitada com a almejada vitória .

Sem desprimor para o resto do colectivo e da estratégia táctica e técnica do treinador dos Palancas Negras, diga-se que a inspiração e eficácia individual de alguns jogadores têm sido um "abono de família", sobretudo o craque que já é o jovem Gelson Dala, a par de Geraldo e o "veterano" Mateus Galiano. 

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital