Sociedade

 
31/05/2016 07:11:51

DESCENTRALIZAÇÃO: E NÓS, DE QUE ESTAMOS À ESPERA?

O tema do desenvolvimento do território nacional levanta sempre – em qualquer latitude - a questão da transposição para as unidades administrativas locais das orientações do governo central. Será, por isso, importante definir planos a nível regional e local que explorem o potencial local. Isto implica pensar o desenvolvimento do território a partir dos recursos locais existentes e não olhar apenas ao investimento externo ou a projectos concebidos centralmente

31/05/2016 07:09:58

CRIMINALIDADE TOLERÂNCIA AO CRIME VIOLENTO QUASE NADA…

Não se tem memória que,mesmo em situação de guerra, o país esteve tão fragilizado diante da vaga de crimes que vão desde os furtos e roubos de pouca monta,assaltos à mão armada, sequestros aos homicídios, mergulhando algumas localidades urbanas e suburbanas num grau de insegurança tal que  até são confundidas como autênticas   bolsas sob iminente “estado de sítio” em determinados períodos do dia. Luanda surge nos gráficos da forma mais negra possível, pois a criminalidade violenta faz morada em toda a sua extensão geográfica.

Os casos de assassinatos de alguns estrangeiros fizeram manchetes na imprensa internacional e diante desta realidade que se agrava, a capital do país começa a entrar com certa vênia, na fila das cidades mais violentas de África, caso não se delineie uma estratégia de combate ao crime mais consentânea com a actual realidade sócio-económica do país, que é claramente grave

02/05/2016 08:02:34

DOENÇA FUROU A FRÁGIL VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA FEBRE AMARELA: DRAMA OU TRAGÉDIA?

No mês de Dezembro transacto, bateu o gongo, o epicentro do surto, depois epidemia, tinha local de “nascimento”: o bairro Zango,em Viana. Foi certamente um caso importado  que passou a nossa frágil vigilância epidemiológica, porque, de facto, não temos um sistema funcional. Lembramos que em 73/74, a febre amarela estava declarada erradicada do território angolano. Assim é mister afirmar que houve distração sanitária

02/04/2016 17:23:55

DEMOGRAFIA: MUNDO CHEIO OU MUNDO VAZIO? O CASO DE ANGOLA

A população é, desde sempre, uma preocupação fundamental dos Estados. Do número de súbitos ou de cidadãos dependia a capacidade de ocupar territórios e de explorar os seus recursos, assim como a relação de forças entre cada Estado e os seus concorrentes. Consoante as necessidades e motivações, diferentes estratégias foram adoptadas, ao longo do tempo, com o intuito de influenciar os processos de evolução demográfica, Numa perspectiva histórica, entre processos – e, em particular o crescimento populacional de uma sociedade ou de um estado -, podem ser analisados numa óptica extensiva ou intensiva

28/02/2016 14:33:27

CÓLERA PERIGO MORTAL VISÍVEL

Hoje vamos abordar a cólera, doença aguda, grave e mortal por diferentes razões justificáveis; o período das chuvas, a degradante situação do saneamento básico nas principais cidades do país e zonas periurbanas. A água costuma ser a principal fonte da doença e sua disseminação

28/02/2016 14:21:17

DISTRAÇÃO, GRADUALIDADE, DIFERIMENTO… E OUTRAS ESTRATÉGIAS DE MANIPULAÇÃO

Sinto-me cada vez mais desconfortável e incomodado no dia-a-dia, todos os dias, quando leio jornais ou oiço/vejo um noticiário ou um programa de informação na rádio/televisão (pública ou privada), por me sentir alvo de estratégias de manipulação ao serviço dos mais variados e diferentes interesses

28/02/2016 14:13:18

NOVAS TECNOLOGIAS CRIAM “SUBMUNDO”

É cada vez mais comum pessoas estarem reunidas num espaço físico mas completamente distantes em termos virtuais, num cenário em que cada um está absorto nas redes sociais ou assistindo a conteúdos online, uma realidade que a nossa reportagem mostra nas próximas linhas

30/01/2016 16:56:31

CONSEQUÊNCIAS FÍSICAS E MENTAIS DA GREVE DE FOME

A greve de fome, habitualmente voluntária, é comum nas ditaduras militares e outras similares; é praticamente um suicídio programado, a pretexto de reivindicações de vários tipos. Hoje, vamos abordar a greve de fome do ponto de vista médico e das principais influências no organismo humano

30/01/2016 16:23:42

DÚVIDAS SOBRE A VIDA ADULTA AS INCERTEZAS DO MUNDO ADULTO

Iara Reis é bancária há 9 anos e estudante de medicina. A jovem de 31 anos de idade é solteira, vive entre a sua casa própria e a casa da avó, com quem, sempre viveu. Para ela, a experiência de viver sozinha é de muita responsabilidade: “Passamos por não ter com quem dividir despesas, por ter de lutar pelo nosso próprio sustento... Mas, embora pareça ser solitário, é uma experiência adorável”. Yara viveu dois anos sozinha, mas pretende agora voltar para a casa da avó, até encontrar um parceiro e se casar

23/12/2015 07:57:55

PÂNICO EXAGERADO

A Organização Mundial da Saúde pôs alimentos processados como o bacon, o salame e a salsicha na mesma lista de produtos cancerígenos que inclui o cigarro. Muita calma: não há comparação possível

23/12/2015 07:56:49

A RESSACA

O natal e as festas de ano novo são sempre motivos para consumismos exgerados, quer de álcool, como outros bens. Até o nosso papa Francisco já apelou à moderação e ao anti-consumismo inpirados pela ganância comercial e não só

29/10/2015 19:24:01

CONSULTÓRIO MÉDICO A HIPERPLASIA BENIGNA DA PRÓSTATA E O CÂNCRO

Nesta edição, continuamos a abordagem sobre as doenças da próstata, as mais graves e que constituem  problema de saúde pública: o câncro e o aumento benigno do órgão  (HBP ). São duas situações que assustam os homens de meia idade, diminue-lhes  a auto- estima, dá muita ansiedade e  interfere na vida conjugal, familiar e laboral

29/10/2015 19:23:08

ADEUS AOS GRANDES, É A VEZ DOS PEQUENOS!

Um novo padrão estético já predomina nas clínicas de cirurgia plástica: as mulheres ainda põem próteses de silicone, mas em tamanho menor. Sorte de quem nasceu com pouco peito

29/10/2015 18:32:40

MAU USO DAS REDES SOCIAIS

“As grandes naturezas produzem grandes vícios, assim como grandes virtudes” Platão.

«No autocarro...

Uma jovem mãe entra com a cadeirinha do bebé e vai colocá-la no lugar apropriado para estas. E como é justo, foi se sentar. Mas deixou o bebé na cadeirinha e só o seu querido telemóvel a acompanhou até o seu assento.

Numa das curvas acentuadas, o carrinho do bebé vira-se e vai  contra a porta do meio de transporte. Ainha bem que a porta estava fechada. Porque era o bebé e o carrinho a serem cuspidos para fora. A mãe sobressalta-se, mas ainda tem tempo de bloquear o telemóvel e guardá-lo na carteira e depois “mandar vir” com o motorista e outros passageiros do autocarro.»

29/09/2015 11:34:17

UMA ABORDAGEM NECESSÁRIA, SEM PRECONCEITOS A PRÓSTATA E AS INFECÇÕES COLATERAIS

Hoje abordaremos um órgão humano que já foi alvo de muito preconceito e vergonha nos anos 50/60, tudo a respeito do cancro e assuntos colaterais como a disfunção sexual. A masculinidade era gravemente atingida retirando-lhes a ideia de machões,durões e fortes

1 2 3 4 5 6

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital