Reportagem

 
30/07/2018 11:28:03

VITÓRIAS DE PIRRO INSUFICIENTES PARA AS METAS DE INDUSTRIAIS DE PESCA

As 530.675 toneladas de pescado capturadas ao longo do ano passado, quando o Programa Nacional de Desenvolvimento 2013/2017 pedia não mais de 484 mil, conforme aponta a titular da pasta, no lançamento de projectos para a chamada economia azul, escondem lacunas que sugerem um travão na corrida às exportações. 

Problemas de consumo interno, motivados pela escassez que duplicou os preços do peixe, são vistos como um aviso à navegação devido ao «fantasma» de falência em companhias de pesca. 

Daí que, analisado o ambiente traçado por quem se faz ao mar, de onde regressa com sentimento de uma espécie de «maldição», as exportações feitas no quadro das capturas alcançadas (sardinha, crustáceos e farinha), possam ser equiparadas ao tipo de vitória potencialmente acarretadora de prejuízos 

03/04/2018 07:36:44

ALIMENTOS MADE IN ANGOLA NO HORIZONTE

Desafio lançado suplanta em mais de quinhentas toneladas de cereais os níveis anteriores, mas fica distante do necessário para o país.  Discussão do próximo OGE, tendo em conta a relevância que se vem conferindo a um sector que até vê baixar o bolo, promete aquecer a Assembleia Nacional após discurso do passado dia 16 de Outubro, mundialmente consagrado à Alimentação

29/07/2017 07:25:14

ASSÉDIO SEXUAL: UM GRAVE PROBLEMA SOCIAL

Muitos são os casos de assédio sexual que se registam na nossa sociedade, engavetados ou não, os relatos das vítimas são chocantes num contexto em que os mecanismos de punição do autor são quase inexistentes

08/06/2017 05:59:16

PLANEAMENTO DA EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL: NOVAS ABORDAGENS E METODOLOGIAS DE “ANTECIPAÇÃO”

A ideia de uma Angola competitiva e com capacidade para criar emprego surge, necessariamente, associada à importância da aprendizagem ao longo da vida, à semelhança do que já tem ocorrido em outros contextos, alguns deles também avassalados por crises económicas e sociais, mais ao menos prolongadas. O objectivo deste artigo, nestas circunstâncias, é sensibilizar e lançar o debate público sobre como os sistemas de educação e de formação no país se devem adaptar para responder aos desafios das próximas décadas

06/05/2017 06:22:37

AMBIENTE DE NEGÓCIOS TESTA ANTÍDOTO PARA CRISE CAMBIAL

A província de Benguela, lesta na resposta ao soar do alarme, quando o Governo angolano sugeria medidas para contrapor a escassez de divisas, é detentora de iniciativas que estão à lupa de conhecedores dos prós e contras.

Da banana à manga, passando pela sardinha congelada, salta à vista o factor regularidade na produção, apontado por especialistas como um dos vários problemas dos negócios.  

As autoridades, com um trio de ataque formado pela Secretaria de Estado para o Comércio Externo, Agência para a Promoção do Investimento e Exportação de Angola e Unidade Técnica para o Investimento Privado, reafirma incentivos que podem ajudar a substituir as importações

06/04/2017 15:50:56

COOPERATIVISMO E CRÉDITO – A EXPERIÊNCIA DA CAIXA COMUNITÁRIA DA COOPERATIVA ESIVAYO

A Diversificação. Têm sido anunciados vários planos e há muito quem repita até (quase) à exaustão o termo “diversificação”. Parece óbvio que para uma das mais concentradas economias do continente, e até do mundo, muito precisa de diversificação. Mas como diversificar?

06/03/2017 12:08:30

OBRA DESALOJOU CENTENAS DE MUNÍCIPES 2017, O ANO DA LOTA PARA O PESCADO

Município da Baía Farta, com o registo de seiscentas toneladas de peixe congelado por dia, prepara-se para receber um centro moderno de venda. Está a ser erguido debaixo da choradeira de famílias que foram desalojadas de um bairro que albergou uma fábrica de conserva  

06/03/2017 12:06:06

A PERSPECTIVA DE NOVOS INQUILINOS NO NEGÓCIO DO LIXO BEM-VINDOS AO MUNDO DA DÍVIDA

Operadoras de recolha de resíduos viram o Governo de Benguela mandar para a dívida pública 90% dos atrasados. Viram-se forçadas a despedir mais de mil trabalhadores, naquela que foi a mais visível de todas as ‘’ginásticas’’ impostas pela crise, mas nem por isso ficam à margem do concurso público para novos contratos. Figuras e Negócios fala das consequências dos atrasados, um assunto que merece atenção do FMI, e da famosa taxa do lixo

01/02/2017 18:37:25

PAÍS SEM MATÉRIA-PRIMA PARA PRODUZIR FARINHA OS ADVERSÁRIOS DE UMA CERANGOLA DE CARA LAVADA

Falta de trigo apontada como um dos vários factores que determinam a hegemonia estrangeira na importação de farinha. Mais de uma década após a paralisação, com acesos debates sobre o preço do pão pelo meio, Benguela vê regressar a fábrica de farinha agora sem 50 toneladas/dia em relação à produção anterior. Haverá espaço para o farelo, um bem para a pecuária e as cervejeiras, com a previsão fixada em 30 toneladas diárias

26/12/2016 07:47:28

USD 1 BILHÃO E 250 MILHÕES «PERDIDOS» NO CORREDOR DO LOBITO

A empresa ferroviária, que acaba de celebrar 15 anos do fim do contrato de exploração portuguesa, ainda não alimenta o Porto construído para escoar a produção mineral de dois países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral. Atentos ao impasse, camionistas de Benguela, falidos por falta de incentivos, podem fazer-se à estrada para cobrir o vazio 

01/12/2016 19:20:21

FIM DE TEMPESTADE SEM BONANÇA DRAMA SOCIAL OFUSCA SONHO METROPOLITANO

 O roncar de máquinas que preparam a terra para iniciativas de "outro mundo" parece incomodar as mais de duas mil pessoas que sofrem na área dos Cabrais, província de Benguela. 

Fala-se do luxo de um Mónaco (França), uma linda cidade construída sobre relevos, enquanto milhares de compatriotas pernoitam em tendas rasgadas, sem condições de sobrevivência. 

Com a ajuda de activistas, a revista Figuras & Negócios faz o retrato do contraste, sem nunca perder de vista vantagens para o relançamento da economia da província de Benguela    

05/11/2016 12:34:48

BENGUELA PAIXÃO IMOBILIÁRIA TRAÍDA PELA CRISE

Projecto traçado entre 2008 e 2009, com Dumilde Rangel, antigo governador, a funcionar como cérebro, pretende valorizar o potencial paisagístico do mar numa zona que deverá albergar 20 mil habitantes. 

Aberto a investidores estrangeiros, ainda que a legislação seja vista como entrave, encontra na escassez de recursos o inimigo do momento. 

As habitações, incluindo edifícios com até seis andares, a área comercial e os campos de golfe precisam de vias rodoviárias, água, electricidade e redes técnicas 

02/10/2016 05:33:37

VALE DO CAVACO NA CORRIDA AO INVESTIMENTO

Inúmeras vezes engavetada por falta de recursos financeiros, a electrificação do vale que um dia forneceu banana à Europa seria como que o complemento da estratégia que permitiu solucionar parcialmente  o problema de água. 

Após a reabilitação dos acessos, naquela que foi a cruzada contra a poeira que invadia campos de cultivo, fazendeiros olham para a energia como um incentivo à produção, ainda que menos visível ao lado do crédito. 

O Cavaco, com cerca de seis mil hectares nos seus momentos mais altos, foi dilacerado em consequência do avanço do betão, à semelhança do perímetro da Catumbela 

02/09/2016 07:04:36

O APELO À PRODUÇÃO INTERNA: EXPORTAR SEM ESQUECER O COMPROMISSO NACIONAL

Benguela, com vestígios de uma indústria que chegou a exportar conserva para os Estados Unidos da América mesmo depois da Independência, quando ainda se fabricavam embarcações, emite sinais de que o regresso aos altos voos não deve distrair a luta pela marca nacional. 

Especialistas lembram que o país não soube tirar proveito do chamado "quinquénio de ouro", altura em que deveria ter ido a fundo no processo de diversificação da economia, uma vez que o petróleo suplantava as expectativas. Aliás, o Presidente da República fez questão de admitir, no fecho de 2015, que Angola tinha a obrigação de fazer mais pela diversificação, mormente no capítulo da produção interna 

28/07/2016 08:05:18

CEM MIL TONELADAS NO INÍCIO DA CORRIDA PRODUÇÃO DE SAL PRESSIONA CFB

Chamume, comuna situada a dezassete quilómetros da vila piscatória da Baía Farta, recebeu um empreendimento que deverá contribuir para uma produção anual a roçar as necessidades do mercado angolano. As salinas Calombo, agora com laboratórios, central de cargas, transportadores e sala de formação, numa extensão de 300 hectares, têm no caminho-de-ferro o veículo para o escoamento do sal produzido 

1 2 3 4

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital