Ponto de Ordem

 
23/12/2015 07:17:02

A INTENÇÃO E A COERÊNCIA

É verdade que não se consegue esconder a manifestação de descontentamento que a situação acarreta pelo que é mais fácil acreditar que, em função dessa situação, o MPLA decidiu abordar publicamente o problema mas escapa a ideia de que ele, enquanto Partido que governa Angola há quatro décadas

29/10/2015 18:26:24

VERDADES ESCAMOTEADAS

Na constituição do Estado está bem claro o principio da separação de poderes, sendo eles o executivo, legislativo e o judicial que se fundem num todo que dá lugar à República, mas é preciso não perder de vista que sempre que existir qualquer manifestação negativa, à análise que é feita do exterior sobre os poderes é essencialmente política. 

29/09/2015 10:47:02

SOLUÇÕES DE CONSENSO

Não descurando as responsabilidades que cada partido político deve ter na mobilização dos seus militantes em torno dos ideais que persegue, entendo que no nosso País essa visão reducionista como se desenham os cenários da discussão dos problemas, vestidas de rótulos excessivamente partidarizantes, penaliza os interesses mais globais da nação, razão porque hoje se verifica falta de entrega patriótica mais abrangentes em torno das causas que devem condimentar o desenvolvimento do País. 

29/08/2015 09:00:43

MEDIDAS ESTREITAS

Julgo ser o momento de se mudar o modo de encarar o Estado, migrando-se de  uma mentalidade  focada em como obter um naco maior do orçamento para outra direccionada a criar, inovar, progredir e aumentar a producao para a satisfacao global.

27/07/2015 10:20:29

FALÊNCIA DE MENTALIDADES?

O País, se não parou hoje retrocedeu muito em tão pouco tempo pelo que a sua recuperação, sem ser impossível mas se se pretender rápida, exige uma tomada de consciência geral para o rejuvenescimento das mentes e se poder ganhar rapidamente o orgulho de ser-se angolano, patriótico e independente.

25/06/2015 09:45:31

SOBRANCERIA CHINESA

Os benefícios dos empréstimos chineses no dia a dia dos angolanos são hoje bem visíveis em todo o País com a construção e ou reabilitação de estradas, caminhos de ferro, redes eléctricas, de água e de saneamento, hospitais e escolas, um facto que, aliás, quer o governo como o MPLA têm explorado até à exaustão, apesar da manifesta falta de qualidade de muitas obras por culpa, é preciso dizê-lo, de não imposição forte na fiscalização, pelos angolanos.

26/05/2015 14:23:11

CRISE DE VALORES

Criou-se outro filão de negócios e os de cima, que detêm o poder, fingem que não sabem ou ignoram. O pacato cidadão que um dia acreditou na verticalidade do sistema bancário angolano, depositou o seu dinheiro no banco, em kuanzas e/ ou em divisas mas agora que quer utilizar aquilo que é dele, que quer levantar o seu dinheiro, terá de pagar “uma comissão” por fora ao funcionário do banco se quiser ver satisfeito o seu desejo. Em surdina comenta-se, condena-se mas do alto da catedra, de quem tem o poder para colocar a ordem no circo, não surge as medidas disciplinadoras enérgicas que se impõem.

24/04/2015 12:54:34

PIRÂMIDE INVERTIDA

País caminha a passos largos para completar 40 anos de independência e se perdeu tanto tempo, algum dele por razões objectivas decorrente da situação de instabilidade e guerra fratricida que então se vivieu

29/03/2015 06:35:49

QUEM TEM DE MUDAR?

Recentemente a cantora Yola Semedo, um talento musical de valor, confrontada por mim do porquê da demora de uma incursão pelo continente africano, ela, mesmo reconheceu ser um percurso com muitos espinhos que a obrigava a reflectir seriamente enquanto que conquistar o sucesso em Portugal, na sua opinião, era mais fácil, não só pela língua mas fundamentalmente pelos laços históricos forjados no passado.

28/02/2015 20:07:19

OUTRO ESTILO

Durante muito tempo os governantes habituaram-se a apresentar na montra o que nao têm em armazém e com isso esbanjava-se dinheiro, quantas vezes nos órgãos de decisão do governo, como o conselho de ministros, os seus membros guerreavam-se para verem aprovados os seus projectos, mesmo sabendo de antemão que muitos deles não teriam serventia a nivel nacional, em detrimento de causas mais essenciais?

20/12/2014 19:09:15

A PROTECÇÃO QUE SE IMPÕE

O Ministro da Construção, Waldemar Pires, chamado a comentar a decisão referiu que o estabelecimento da quota de importação de cimento surge num cenário em que "praticamente estão invertidas as necessidades da oferta e da procura no mercado. As empresas produtoras locais fizeram investimentos e, nesse sentido, hoje, a capacidade interna instalada é de oito mil milhões de toneladas por ano e a procura é de seis mil milhões de toneladas de cimento, pelo que o recurso à importação já não se faz necessário" revelou o ministro.

02/12/2014 14:13:31

O PAÍS QUE SONHAMOS

em de se identificar prioridades e trabalhar com políticas por  objectivos. Existe um Plano de Desenvolvimento Nacional a longo prazo, mas  é importante que a governação defina etapas do que vai fazer em cada ano e não como agora algumas acções são feitas pensando mais nos ganhos imediatos, quantas vezes apoiado na ridícula política de doações que alguns dirigentes do governo vão fazendo quando efectuam as chamadas visitas de controlo às províncias.

24/10/2014 12:20:05

DESAFIOS CALCULADOS

A Emirates é só uma das melhores companhias de aviação comercial do mundo, um privilegio que adquire fruto dos seus altos níveis organizacionais.

25/09/2014 16:05:02

O TURISMO DOS NÚMEROS

Atentemos a alguns números que foram apresentados recentemente pelo Ministério da Hotelaria e Turismo.

29/08/2014 14:16:33

SER ANGOLANO

É verdade que hoje somos poucos para o muito de terra habitável que Angola possui mas não precisamos de correr nem de atropelar leis para povoar o nosso território

1 2 3 4

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital