País

 
26/05/2015 14:24:16

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA PROVÍNCIA DE CABINDA MUDANÇA DE PARADIGMA PARA (RE)GANHAR O FUTURO!

Os Planos de Desenvolvimento Provinciais, a par do Plano Nacional de Desenvolvimento, são, necessáriamente, os principais documentos enquadradores e indutores do desenvolvimento, e daí revestirem-se de grande importância estratégica, não excluindo outras iniciativas, enquanto visão, metas e objectivos, que se esperam consubstanciados em planos de investimento/financiamento realistas, adequados e fazíveis no tempo e no espaço, tendo como “pano de fundo” o contexto em que devem ocorrer e os factores identificados ou inesperados, aleatórios ou percebidos/inseridos em cenários que procuram “futuros” desejáveis e/ou possíveis, nem sempre convergentes e compatíveis

24/04/2015 12:56:03

ClÍNICA MULTIPERFIL VENCE UMA ETAPA DE FORMAÇÃO

A Clínica Multiperfil acaba de promover o primeiro curso de pós-licenciatura de especialização em enfermagem médico-cirúrgica e enfermagem de saúde comunitária. Dezoito técnicos de saúde foram capacitados  numa acção formativa concluída com sucesso em Janeiro passado, aguardando-se que a instituição, criada a 8 de Dezembro de 2002, prossiga os seus objectivos como um hospital geral de referência no país, uma vez que possui quase todas especialidades das áreas médico-cirúrgicas, excepto a de cirurgia cardíaca

28/02/2015 20:15:24

SOCIEDADE CIVIL DESCRENTE… UM MILHÃO DE CASAS NÃO SERÃO PARA JÁ

28/02/2015 20:10:17

POLÍTICA HABITACIONAL SONHOS ADIADOS!

Quando o Presidente do MPLA, partido governante liderado por José Eduardo dos Santos, decidiu revelar no seu VI Congresso realizado em 2009, que “em cada 100 angolanos, cerca de 60 são  muito pobres, não conseguem comer normalmente todos os  dias, não sabem ler nem escrever, não têm acesso fácil  à água potável e aos cuidados primários de saúde, nem  casa normal para se abrigar”… não se tinha a noção de que três anos mais tarde, o rumo que o país haveria de tomar se modificaria radicalmente, com a realização das eleições gerais vencidas, de novo, pelo MPLA que no seu antigo projecto eleitoral despontaria aquele que seria um dos principais trunfos da sua campanha: a construção de 1 milhão de  fogos habitacionais, para além da adopção de medidas mais eficazes para garantir o primeiro emprego dos jovens e o acesso à habitação

24/01/2015 23:03:41

AS CASAS VIRARAM PÓ

Há oito anos o grupo Build era criado por empresários com má fama profissional no Brasil com a “intenção” de construir casas para todas as classes de Angola. Foi apenas um sonho que se tornou pesadelo

02/12/2014 15:11:56

“A UNIVERSIDADE ANGOLANA, NUMA ENCRUZILHADA EXIGENTE”

Em África, o Ensino Superior está essencialmente baseado em Universidades e é apoiado principalmente pelas autoridades públicas. Ele garante o desenvolvimento do capital humano de grande valor para os territórios

25/09/2014 16:07:22

KUANZA-NORTE FEIRA DO DONDO COM DEFICIENTE PROMOÇÃO

A Feira da vizinha cidade do Uíge já nos orgulha, as de Benguela e Huíla caminham para a excelência, assim gostaria que a Feira do Artesanato do Dondo, no meu Kuanza-nNrte seguisse o mesmo caminho

29/08/2014 14:26:09

CASO KANGAMBA: DECISÃO NAS MÃOS DO GOVERNO DE ANGOLA

Afinal, o processo contra o general Bento dos Santos Kangamba – acusado de ser líder de uma quadrilha internacional de prostituição - com ramificações no Brasil - não está terminado e arquivado. Foi suspenso pela Alta Corte de Justiça brasileira até que o acusado seja notificado em Angola

29/08/2014 14:23:46

RIQUEZAS NATURAIS ÍMPARES: UMA OBRA QUE DEUS DEU

Em 1585 foi criado o presídio de Pungo Andongo, junto às famosas pedras negras, e, em 1620, a capitania de Ambaca instalava a sua sede na confluência dos rios Lutete e Lucala. Os nativos da região foram os Gingas e Bondos idos do Baixo Longa Kassai, nas terras da região do Ndongo e, mais tarde, os Massongos oriundos da costa dos morros do Thala Mungongo. Devido aos direitos costumeiros, estes grupos etno-linguísticos guerreavam-se constantemente e este factor facilitou, sobremaneira, a fixação dos colonos portugueses no século XIX, depois de dominadas várias revoltas dos “gentios”

29/08/2014 14:21:58

MALANJE UM MOSAICO APAIXONANTE

Malanje, capital da província com o mesmo nome, é um verdadeiro Mosaico Cultural. Tem raízes históricas bem fortes nas suas danças tradicionais e, segundo pessoas entendidas na matéria, existe a garantia de que desde os tempos remotos os habitantes da região (na sua maioria gingas), têm o Cacoxe, o Hungo, o Kissanje e a Marimba como instrumentos musicais de grande influência na região, transformando-os nos expoentes máximos que elevam a fama além-fronteiras. Os então colonizadores de Angola, tiraram proveito desta fama secular e qualificaram os seus tocadores como “os marimbeiros de Duque de Bragança”

31/07/2014 09:51:18

“NOVAS CENTRALIDADES” O QUE FALHA?

02/07/2014 19:34:44

PLANEAMENTO REGIONAL E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO ENTRE TENDÊNCIAS E VOLUNTARISMOS LINHAS DE FORÇA

02/07/2014 19:32:27

FAZER FALAR OS NÚMEROS!

Tão ou mais importante do que realizar um censo populacional, é a capacidade de “dar vida aos números fazendo-os falar”, interpretando de forma quantitativa mas principalmente qualitativa o seu significado

31/05/2014 15:28:14

PRIMEIRO CENSO GERAL DA POPULAÇÃO GOVERNO ARRISCOU SOFREU E GANHOU

Quando em Março de 2013, o coordenador do Gabinete Central do Censo, Camilo Ceita,  considerou estarem reunidas todas as condições técnicas e logísticas para início do censo piloto, tinha garantias absolutas de que  podia verdadeiramente arrancar a 16 de Maio de 2014.Para o efeito, o Estado angolano  concedeu 200 milhões de dólares. A um aparato governamental, que reuniu vários ministérios, designadamente do Plano e Desenvolvimento Territorial, das Finanças, da Administração, e do Interior,  juntaram-se no terreno, todos os governos provinciais,administrações locais, bem como mais de cinquenta mil homens e mulheres de todas as raças, etnias, cores partidárias e credos religiosos.

30/04/2014 07:34:17

PATRIOTISMO E ORGULHO NACIONAL PRODUZIR ANGOLANO, CONSUMIR ANGOLANO

Já existem empresários angolanos com músculo financeiro para concorrerem em todos os domínios, com as grandes multinacionais. E como são angolanos, é natural que tenham direito de preferência em relação aos estrangeiros.
Os representantes dos grandes interesses financeiros mundiais têm de se habituar a esta realidade. Em Angola ninguém troca matérias-primas estratégicas por espelhos e missangas. Muito menos por elogios enganadoresˮ
“José Eduardo dos Santosˮ

1 2 3 4

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital