Página Aberta

 
1/8/2022 3:30:39 PM

LULA DA SILVA, EX PRESIDENTE DO BRASIL "O ACTUAL PRESIDENTE DA REPÚBLICA É UM GENOCIDA"

Se as eleições fossem realizadas este ano, Lula da Silva ganharia num piscar de olhos. Desde que saíu da cadeia, o ex-Presidente da República Federativa do Brasil tem cilindrado o actual Chefe de Estado e principal adversário com larga margem percentual .Na última semana de novembro, a maior parte das empresas de sondagem sinalizavam que o ex-Presidente, cuja habilidade política e experiência governativa é apreciada ou pelo menos respeitada dentro e fora de portas, tinha 40 por cento de aceitação popular; ao contrário de Bolsonaro que vê aumentar as suas procupações quanto ao futuro cada vez mais distante da cadeira presidencial, em 2022. Lula da Silva em digressão pela Europa ainda não se assumiu oficialmente como candidato à Presidente da República Federativa do Brasil nas eleições presidenciais em 2022.
Neste périplo ao Velho Continente, Lula foi considerado o político brasileiro mais aplaudido no mundo, tendo inclusive Barak Obama, ex-Presidente dos EUA, o chamado de "estratégico político na nossa história”. Lula concedeu entrevistas aos diferentes meios de comunicação onde falou da sua prisão no âmbito da Operação "Lava Jacto", sobre as manobras delatórias contra si engendradas, como disse, pelos fascistas da direita brasileira, sobre Bolsonaro e a Covid 19 no Brasil… Enfim, abordou quase tudo acerca da sua governação de quinze anos, durante os quais o seu governo tirou milhares de brasileiros da situação de indigência e de pobreza.
O que disse aos diferentes órgãos Lula da Silva, nós compilamos para os nossos leitores:

10/24/2021 7:14:21 AM

Ary lança o apelo, mas reconhece que deve-se cumprir as medidas de biossegurança

A artista, numa entrevista no qual passa em revista a sua carreira, defende a necessidade de o Governo “abrir as portas” para os músicos angolanos voltarem ao trabalho após mais de um ano a viverem sob rédea curta face as medidas restritivas impostas para conter a progressão da pandemia da Covid-19.A artista diz ter chegado o momento de o governo deixar os artistas trabalharem, mas seguindo sempre as devidas medidas de biossegurança.

7/26/2021 9:11:36 AM

ERNESTO MUANGALA, GOVERNADOR DA LUNDA NORTE

O governador provincial da Lunda Norte não tem dúvidas: a Operação “Transparência”, levada a cabo pelo executivo angolano em todo o país já há algum tempo, colocou em sentido os emigrantes ilegais, que ao longo de vários anos se dedicavam especialmente ao garimpo ilícito de diamantes.
Ernesto Muangala considera que, de facto, a operação transparência na “sua” província permitiu que o governo tomasse o controlo da exploração dos diamantes, a partir das áreas antes ocupadas pelos garimpeiros. E mais; a referida operação permitiu, ainda, reorganizar as cooperativas semi-industriais de exploração de diamantes, combater de forma rigorosa a imigração ilegal, bem como abriu
caminhos seguros para a retirada de milhares de estrangeiros das zonas de garimpo, o encerramento das casas de compra e venda de diamantes e a apreensão de vários meios ligados a esta actividade.
Em “Página Aberta”, Muangala aborda outros assuntos, mas, em resumo, sente que a Lunda Norte, desde a conquista da paz “é motivo de orgulho de todos os seus habitantes e visitantes, fruto das acções estratégicas empreendidas por toda a sociedade, que, acima de tudo, sabe o que deve fazer para a construção de um futuro melhor”. Vamos à entrevista:

6/5/2021 7:02:41 AM

MAYA COOL ALERTA PARA OS CUIDADOS CONTRA A COVID-19

O músico angolano Lucas de Brito "Maya Cool"  alertou os angolanos para a necessidade de se reforçar a prevenção e combate à pandemia da Covid- 19, tendo em conta as consequências que provoca no seio familiar.
Nesta entrevista, o artista recorda os piores momentos passados por si e sua família quando foi acometido pela doença. 
"O ano 2020 foi para mim muito duro. Não é fácil passar por uma doença como esta e sair incólume. Dou graças a Deus por continuar ao lado da minha família", realçou o autor de temas como "Ti paciência, Junta ma nós, Moringa, Boca Azul, entre outros sucessos do music hall angolano.
 Maya diz estar pronto para outros voos na sua carreira, mas reforça a
necessidade de um maior investimento na indústria musical, em particular, e cultural em geral, angolana. 

3/17/2021 4:29:14 PM

DIAMANTINO AZEVEDO, MINISTRO DOS RECURSOS MINERAIS E PETRÓLEO

"Nunca me passou pela cabeça ser ministro dos petróleos nem ser presidente
da OPEP. Isso é um bónus, sinto-me honrado de servir o meu País"- a revelação é de Diamantino Azevedo, que numa extensa entrevista publicada pelo Jornal "Expansão" aborda, com profundidade,  temas importantíssimos para o desenvolvimento do sector que dirige, tais como a construção de mais  refinarias, a produção do gas , os meandros dos negócios na OPEP, a influência da Agência Nacional de Petróleo e Gás em toda esta conjuntura económica em que o estouro dos preços do crude é cada vez mais desejado, bem como o papel decisivo das estratégias delineadas pelo Executivo no que diz respeito à exploração dos enormes recursos minerais que o país possui. A seguir , a entrevista, conduzida com brilhantismo por João Armando, cujos excertos passamos a transcrever com a devida vênia ao trabalho efectuado:

1/2/2021 7:18:16 AM

TEIXEIRA CÂNDIDO: A PLURALIDADE INFORMATICA ESTÁ COMPROMETIDA

Sobre o contexto actual no que toca a liberdade de imprensa e outras questões que preocupam os jornalistas, ouvimos o Secretário-Geral do Sindicato de Jornalistas Angolanos, Teixeira Cândido, que chama atenção para os recentes casos de agressão a jornalistas e também fala da diminuição da pluralidade de informação no país em função de vários órgãos de comunicação privados terem passado para a esfera estatal

11/27/2020 5:24:18 PM

ARCHER MANGUEIRA, GOVERNADOR PROVINCIAL DO NAMIBE

Archer Mangueira assinalou o primeiro ano da governação provincial do Namibe e deu uma entrevista ao Figuras&Negócios falando da sua gestão,o contacto e a empatia dos habitantes do Namibe.A situação da economia na província ,o turismo,a agricultura e a pesca,entre outros, foram questões abordadas pelo Governador do Namibe em entrevista por e-mail.

10/6/2020 5:46:49 AM

PRESIDENTE JOÃO LOURENÇO GARANTE A DW: "ESTOU FIRME E CONVICTO QUE O COMBATE À CORRUPÇÃO VAI VINGAR”

O Presidente da República, João Lourenço, já em fevereiro do ano em curso, descartou qualquer possibilidade de se fazer um recuo na sua estratégia de combate à corrupção. Em entrevista exclusiva à Deutch Welle esclareceu definitivamente algumas informações, que davam conta que  estaria a tentar negociar com Isabel dos Santos, no sentido desta devolver parte do dinheiro retirado dos cofres do Estado para sustentar as suas empresas. “Essas informações são infundadas. Nós gostaríamos de deixar aqui garantias muito claras de que não se está a negociar. Mais do que isso, não se vai negociar, na medida em que houve tempo, houve oportunidade de o fazer. Portanto, as pessoas envolvidas neste tipo de actos de corrupção tiveram seis meses de período de graça para devolverem os recursos que indevidamente retiraram do país. Quem não aproveitou esta oportunidade, todas as consequências que puderem advir daí são apenas da sua inteira responsabilidade”, disse o Chefe de Estado angolano.

Na entrevista que a seguir transcrevemos, publicada no Jornal de Angola, João Lourenço, respondendo à uma questão sobre a possibilidade de se investigar o ex-presidente da República assegurou que  quem abre os processos crime na Justiça não são os políticos. “É a própria Justiça que vai atrás de possíveis crimes. Portanto, todos aqueles que estão a contas com a Justiça que não pensem que é o poder político que os empurrou para a Justiça. Os políticos têm a missão de traçar políticas que deixem os órgãos de Justiça com as mãos livres para poderem actuar dentro das suas competências. Portanto, não se pode pensar que é o Presidente da República quem mandou para tribunal A, B ou C. Nem teria tempo para isso”, afirmou

11/26/2019 8:46:32 AM

DR. MATADI DANIEL "O NOSSO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE ENCONTRA-SE DOENTE!"

O Dr Matadi Daniel considerou que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) encontra-se doente."Objectivamente falando, encontra-se doente; não vale a pena escamoteá-lo. Há que refundá-lo", disse o médico. Para si, o SNS necessitará de uma terapia de choque, que englobe todos os actores, desde os decisores políticos aos profissionais de saúde. E tem o "remédio":"Isso passa pela concertação, para a definição de um Pacto de Estabilidade do Serviço Nacional de Saúde. Entendendo-se o SNS como um conjunto de instituições e serviços, dependentes do MINSA,  estes têm como missão garantir o acesso de todos os cidadãos aos cuidados de saúde (nos limites dos recursos humanos, técnicos e financeiros disponíveis). Será necessário dialogar e de forma permanente. Somos muito poucos para as ingentes tarefas da Nação neste sector".

8/23/2019 8:57:51 AM

ELSA MAJOR EM ANGOLA ERA INEVITÁVEL A HORA DA MUDANÇA!!

A escritora Elsa Major destacou a necessidade de se colocar Angola em primeiro lugar, contribuindo com acções e ideias para o seu desenvolvimento e afirmação no contexto das nações. De acordo com a escritora, o procedimento deverá ser participativo. “Somos todos chamados a contribuir, sem qualquer tipo de distinção, e colocar Angola em primeiro lugar. Angola é um projecto de todos os angolanos, não podemos nos consubstanciar em minorias”.

Para Elsa Major,as sociedades são dinâmicas e garante que Angola, em algum momento, iria sofrer mudanças substanciais. "Assistimos a alguns indícios políticos e sociais que divisavam novos rumos; era inevitável e é bem chegada a hora da mudança", afirma.

Em entrevista à revista Figuras&Negócios, a autora da obra “Versos Confessos”, aborda, com especial interesse, o actual momento do mercado literário angolano e do seu dia-a-dia

7/22/2019 7:28:44 AM

ECONOMISTA E PROFESSORA UNIVERSITÁRIA: LAURINDA HOYGAARD SOBRE A SITUAÇÃO DO PAÍS

A conceituada economista Laurinda Hoygaard analisa a situação económica do país, realçando a necessidade de uma governação mais inclusiva e participativa que tenha em conta as prioridades do país. Quanto à assistência que estamos a receber do Fundo Monetário Internacional considera positiva e necessária, frisando que vai aumentar a confiança na economia e promover o desenvolvimento

6/25/2019 7:20:39 AM

SALVADOR FREIRE, PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO "MÃOS LIVRES"

Não tenhamos dúvida alguma que Salvador Freire terá marcado com sinal positivo a história recente da  defesa dos direitos cívicos, através da mui interventiva Associação "Mãos Livres" que, deve-se reconhecer, foi capaz de, no mínimo, atrair o ódio das autoridades governamentais de um tempo em que , infelizmente, o cárcere, as algemas e mesmo a tortura, faziam parte de um nutrido cardápio de violação dos direitos humanos no país.

Neste tempo novo, Salvador Freire não se mostra nada satisfeito com o que se passa no  país, ainda que se reconheça que o "sistema" terá mudado de "modus operandi" diante de situações que têm, ainda, forçado a intervenção da sociedade civil atenta à defesa dos direitos humanos. Chamamo-lo à conversa para falarmos de tudo um pouco e, no fim de várias abordagens, acabou por concluir que, em termos gerais, continua a ser um crítico de plantão, um "rebelde" à sua maneira, uma pessoa ainda com mágoas do passado, mas com esperança renovada, considerando, neste contexto mais feliz, a chegada ao poder de um novo governo liderado por João Lourenço. 

Todavia, lança alertas muito sérios a essa governação, tece comentários nada elogiosos sobre a forma como tem sido conduzido o processo de repatriamento de capitais ilegalmente domiciliados no exterior; acena com uma lista de pessoas poderosas detentoras destas fortunas, através de um segundo relatório  que será publicado pela Associação "Mãos Livres", da qual é Presidente, sucedendo ao agora deputado e fundador da organização, David Mendes.

No "miolo" desta longa conversa, mandaram-se "recados" expressamente dirigidos ao Presidente da República e do MPLA;criticou-se a presidência de José Eduardo dos Santos, mormente a forma como foi despoletado o processo "15 + 1" (dos revús), bem como a continuidade de pessoas no governo de João Lourenço.Fala-se também de "perseguições" do passado e perspectivou-se o futuro de um país que, a seu ver, tem de contar com gente nova no governo.Enfim, de forma dura, tece considerações de certo modo radicais no que tange à actualidade política nacional, mas...vamos à conversa:


6/17/2019 2:16:38 PM

HÉLDER CRUZ, PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO ANGOLANA DE BASQUETEBOL

Hélder Cruz, ex-jogador, base do Ferroviário de Angola, é há dois anos o Presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), instituição desportiva que muitos títulos e honras desportivas deu ao País. Com um mandato que o levará até ao ano 2023, o novo líder, além dos sucessos da sua gestão, como o trabalho administrativo e financeiro que ajudou Angola ao próximo Mundial, recebe aqui e ali algumas críticas de gente que considera "intriguista".

Todavia, o nosso interlocutor mostra-se também preocupado com a qualidade da formação actual no nosso basquetebol e adianta mesmo em que, em pouco tempo, neste aspecto Angola  não vai melhorar. "Os outros países cansaram-se de ver Angola a ganhar, outros cresceram, evoluíram. Temos de resgatar a nossa mística", alerta Hélder Maneda que  se posiciona à favor da união da  família do basquetebol .

" A nossa mensagem é de união. É triste quando lá fora perguntam-nos: "o que está a acontecer entre vocês!?". Às vezes, vejo  e ouço em programas televisivos, radiofónicos, o que se escreve, e não interessa", lamenta o líder da Federação Angolana de Basquetebol, que está prestes a realizar a sua assembleia geral 

2/19/2019 8:05:17 AM

JOSÉ LUÍS MENDONÇA: "É PRECISO RESOLVER CERTAS SITUAÇÕES DOLOSAS HERDADAS DO ANTERIOR REGIME"

O escritor angolano José Luís Mendonça defende a necessidade de se incluir, nos currículos académicos, a leitura obrigatória, com avaliação de obras de autores nacionais de referência.O autor do romance “O Reino das Casuarinas” afirma que a literatura e o jornalismo são como um sacerdócio e deixa aos candidatos a escritor um alerta: ler, ler e ler até queimar as pestanas.Estivemos à conversa com este  nome que há muitos anos desponta na literatura e no jornalismo cultural. José Luís Mendonça analisa de forma bastante crítica o passado de uma governação recente que deixou o país num estado sócio, político e económico degradante.Para si, a única coisa que foi bem feita por José Eduardo dos Santos, com o recurso aos melhores quadros técnicos do país, foi a “acumulação primitiva do capital” (que, em termos históricos, é um insulto contra a memória dos nossos antepassados levados como escravos para o Brasil)".

JLM considera que o (actual)   Governo tem de ser mais expedito na resolução dos problemas relacionados com o sistema de Saúde Pública e da Educação, que deve ser inclusiva. "Nós não temos Saúde, não temos Educação de qualidade e temos uma polícia na rua a dar-nos medo. Há que ter urgência em resolver certas situações dolorosas herdadas do anterior regime", alerta o nosso interlocutor

7/30/2018 11:02:59 AM

ZECAMUTCHIMA, PRESIDENTE DO MOVIMENTO DO PROTECTORADO DA LUNDA TCHOKWE

“Nós somos o povo lunda. A Lunda é uma coisa e Angola é outra coisa.

Nós somos o Movimento que luta para libertar a Lunda e ter um Estado com o seu governo. Os ngolanos estão a mais na Lunda. A Administração e a Constituição de Angola na Lunda não valem”- Foi assim que, em várias ocasiões, José Mateus Zecamutchima, Presidente do Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe,  fez questão de sublinhar à nossa revista, quando chamado a pronunciar-se sobre os objectivos pelos quais foi criada, há 12 anos, a organização política enraizada nas lundas. O nosso interlocutor realça na entrevista que, tarde ou cedo, a região Leste  “constituir-se-á num Estado Autónomo, tal como a Escócia”.

Para  Zecamutchima, nas Lundas sempre existiram populações autóctones que têm consciência de que “esta região não faz parte da República de Angola”… É com o líder do  denominado Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe, com quem conversámos e ficamos a saber tudo sobre as suas origens, influências e impacto da sua luta junto das populações de um território mais vasto que o Reino de Espanha:

1 2 3 4 5 6

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital