Economia & Negócios

 
28/02/2016 14:19:04

ORÇAMENTO PARA 2016: TESTE À POLÍTICA E FINANÇAS DE PORTUGAL

Após uma primeira versão do Orçamento do Estado para 2016, o Governo viu-se forçado a fazer várias correcções. A primeira traduziu-se numa errata de 46 páginas. A segunda foi de menor amplitude e mexeu em parcelas da despesa e da receita e vem na sequência de um erro de cálculo detectado pelo Diário Económico

28/02/2016 14:17:50

MEDIDAS DE COMBATE À CRISE

Para o ano de 2016, espera-se um conjunto de desafios com um impacto tal capaz de pôr em causa o desenvolvimento e o status quo da economia nacional como o segundo maior produtor de petróleo da África subsariana, muito próximo da Nigéria, com praticamente 1,8 milhões de barris de crude por dia

28/02/2016 14:16:48

RECEITAS INFORMAIS DOMINAM A ECONOMIA AFRICANA

Na maioria dos países africanos a economia ainda é dominada pelo sector informal. Um estudo, em 2008, da OCDE estimou que a economia informal tem um peso de 55% na África Subsariana e 38% no Norte de África

28/02/2016 14:15:12

ÁFRICA: O PESO FORTE DA ECONOMIA INFORMAL

O mercado informal influencia, em grande parte, as economias africanas. O florescimento das unidades de atendimento, o impulso em direcção a novos meios para facilitar o acto de investir, evidentemente não teve os seus frutos. A economia paralela continua a auxiliar um grande número de países de África. A persistência da burocracia, a alta carga tributária e a falta de medidas para melhorar a produção e os serviços de acompanhamento ou suportes para oportunidades, acabam por desencorajar a camada jovem destes países

30/01/2016 16:40:25

DIAMANTES ACORDO EXTRA JUDICIAL TERMINA CONTENCIOSO ENDIAMA/SPE

O Presidente do Conselho da Administração da Endima, Carlos Sumbula, anunciou a conclusão do contencioso que opunha a empresa diamantífera e a sociedade Portugal de Empreendimentos (SPE), envolvendo um montante de 130 milhões de dólares a favor da empresa lusa, que em contrapartida devolverá todo o património diamantífero a Angola

30/01/2016 16:39:22

CAMBO SUNGINGE ANTIGOS PRODUTORES APOSTAM NO ALGODÃO

Os antigos produtores de algodão na Comuna de Cambo Sunginge 140 quilómetros da cidade de Malanje, querem ver relançado a produção do “ouro branco” como o apelidaram e explicam que no passado longínquo, Angola nunca dependeu de petróleo”. O algodão foi produzido em grande escala na região tornando-se a grande fonte de receitas para os cofres do Estado. O algodão é produzido em toda extensão da baixa de Cassange e só na Comuna de Cambo Sunginge, cobre uma extensão de dois mil quatrocentos e sessenta e oito quilómetros quadrados

30/01/2016 16:37:32

PETRÓLEO REESTRUTURAÇÃO DA SONANGOL

A empresária angolana Isabel dos Santos esta a participar na reestruturação da petrolífera Sonangol, frequentando reuniões entre a administração da empresa estatal e consultores internacionais. A noticia foi publicada em primeira mão pelo o semanário económico Expansão e confirmada posteriormente pela direcção da petrolífera nacional

30/01/2016 16:36:06

PETRÓLEO: VALOR ACIMA DOS USD100 NUNCA MAIS?

O mercado do “Ouro Negro” já espera uma baixa significativa nos valores do petróleo no século XXI e factores para que isso aconteça não faltam; chega do Irão ao mercado - que disse ter condições de vender imediatamente 500 mil barris/dia- à OPEP que via a ameaça do óleo de xisto  fabricado nos EUA. Quem mais sofre são os periféricos cuja economia é baseada no petróleo 

30/01/2016 16:34:48

PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS EM ALTA

23/12/2015 07:32:18

O OGE 2016 E AS POLÍTICAS PÚBLICAS

As políticas públicas de um país devem orientar-se pelo cumprimento dos direitos e deveres fundamentais previstos na Constituição, que expressa o compromisso em que assenta a relação entre os cidadãos e os titulares dos poderes legislativo, executivo e judicial

23/12/2015 07:30:57

APROVAÇÃO DO OGE 2016

A aprovação do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2016, decorreu num ambiente conservador em relação ao futuro da economia angolana. O ano de 2015 foi caracterizado por um crescimento da economia mundial na ordem dos 2,5%, com grande destaque para as duas maiores economias do mundo, os Estado Unidos da América que registou uma taxa de 2,2%, e a China destacou-se ao atingir um crescimento de 6,9%

29/10/2015 18:44:11

FUNDO SOBERANO DE ANGOLA… RAZÃO DE SER?

Muito se tem dito e escrito, ultimamente, sobre o Fundo Soberano de Angola (FSDEA) com sucessivas entrevistas do seu Presidente, José Filomeno dos Santos, entretanto reconduzido no cargo para mais um mandato a 20 de Agosto, culminando com a divulgação a 30 de Setembro de 2015 dos “resultados Auditados de 2014”

29/10/2015 18:42:57

BANCA ANGOLANA A CONFIANÇA DOS PLAYERS

O sector financeiro nacional tem contribuído de forma decisiva para o desenvolvimento da actividade económica e empresarial do país, uma vez que participam na intermediação financeira, isto é, recolhem a poupança de quem possui recursos excedentários e disponibilizam esses recursos aos agentes económicos que necessitam. Entretanto, existe um caminho por percorrer no tocante à consolidação do mercado de capitais e bolsa de valores, uma vez que o sector financeiro angolano está excessivamente ancorado no sector bancário e segurador, sendo que a componente mercado de capitais e bolsa de valores está numa fase embrionária, faltando explorar outras componentes deste segmento

29/09/2015 11:10:33

O BURRO, A CENOURA E O CHICOTE COMO DIVERSIFICAR A ECONOMIA ANGOLANA?

A imagem vem de uma história curiosa, cuja origem é difícil determinar. Conta-se que há duas maneiras de se fazer um asno (burro) andar. A primeira é pendurar uma cenoura na ponta de uma vara e deixá-la balançar um pouco adiante da cabeça do animal e a segunda, se a primeira falhar, é usar o chicote para surrá-lo (atracção/repulsão).

Há várias considerações possíveis de serem ponderadas em relação a estes símbolos

29/09/2015 11:09:11

INVESTIMENTO PRIVADO PROGRESSOS DA LEI

A economia nacional tem crescido a um ritmo moderado devido a queda do preço do petróleo que tem afectado as estruturas da economia em geral  e em particular a área não petrolífera que se tornou completamente exposta. Com isso foram criadas medidas internas que permitiram a aceleração do sector não petrolífero como alternativa a crise nacional. Uma das formas de operacionalizar a ideia prende-se com a atracção do investimento privado, quer interno como externo, com vista o aumento do produto nacional

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital