Dossier

 
22/01/2013 21:34:11

BAÍA DE LUANDA METAMORFOSEADA

Janeiro é o mês que brindamos Luanda e prestamos a mais singela homenagem à nossa capital, hoje rosto renovado e com uma dinâmica social e habitacional impressionante.

22/01/2013 21:26:11

Curiosidades históricas AS ORIGENS, A RECONQUISTA E A “EUROPEIZAÇÃO” DE LOANDA DO TRÁFICO

Como os povos ambundos moldavam a pronúncia da toponímia das várias regiões ao seu modo de falar, eliminando alguns sons quando estes não alteravam o significado do vocábulo, de Lu-ndandu passou-se a Lu-andu. O vocábulo, no processo de aportuguesamento, passou a ser feminino, uma vez que se referia a uma ilha, e resultou em Luanda.

22/01/2013 21:24:53

A história de uma cidade que tem (só) 436 anitos... LUANDA E AS SUAS MAKAS SECULARES

Na hora do  início de mais um ciclo como a capital de um país que tem mais de quinhentos anos , Luanda surge sob um manto de desenvolvimento ímpar da suas próprias origens históricas cada vez mais fortalecido no contexto das cidades mais importantes do continente africano.Amada por muitos e odiada por poucos, a cidade de Luanda comemorou  o seu 436º aniversário, desde que exactamente a 25 de Janeiro de 1576 foi “fundada”  e declarada capital do território “ultramarino”  pelo navegador e explorador português Paulo Dias de Novais.

22/01/2013 21:23:18

Luanda de A a Z

A HISTÓRIA DE UMA  CIDADE SOBREVIVENTE  COM OLHOS POSTOS NO FUTURO

28/12/2012 09:51:46

Linguagem familiar... Afinal, o que é a lavagem de dinheiro?

Prática corrente que age silenciosamente e que já devastou sistemas financeiros em várias partes do mundo, a lavagem de dinheiro tem por sua conta a corrosão dos alicerces de grandes multinacionais, inúmeros grupos económicos, políticos e mesmo religiosos.Ao mais alto nível dos órgãos de justiça, pouco se fala deste fenómeno em Angola. Mas a verdade é que a imagem do país nem sempre surge na imprensa internacional num arco íris. Existem “ene” casos por se esclarecer e como se encontram em segredo de justiça, vamos pacientemente aguardar o seu desfecho na barra dos tribunais

28/12/2012 09:50:31

Novas baterias contra o branqueamento de capitais

Potenciais situações de branqueamento de capitais adquiridos de forma ilícita, porventura pilhados ao Estado angolano;   supostos pagamentos de “luvas” a “x”,”y” ou “z”, fraudes contabilísticas, infracções fiscais, burla por defraudação, falsificação de cheques e ordens de pagamento, apropriação ilegítima de bens, contrafacção etc., etc, conformam uma rede criminosa devastadora,  com a qual o Estado angolano deve estar a lidar com cautelas acrescidas, numa altura em que para aqui afluem e se estabelecem centenas de milhares de emigrantes de todas as origens.Por cá, já  se sabe que existe há muitos anos uma “rede” hospedeira bem organizada que vai expandindo o seu raio de acção até onde puder.

28/12/2012 09:49:07

As salas de jogos dos casinos cumprem as “regras de ouro”? Onde a Lei é atropelada, há batota

Interessante seria saber se a Lei de Combate ao Branqueamento de Capitais  está mesmo a ser levada a sério em alguns círculos do país, onde só vai quem pode, deve, obriga-se a levar a vida como quer, sem prestar contas, nem a ninguém que se  considere “autoridade competente”, muito menos à Justiça.Ao longo da existência do país tornou-se uma ordem autoritária e afirmativa a seguinte interrogação:”sabes quem eu sou?”. Nada o vento levou. Ainda! 

28/12/2012 09:47:57

Quando existem fortes suspeitas, as entidades devem apertar...

Existem algumas excepções no cumprimento de todas as obrigações das diversas entidades encarregues de fazer o trabalho de busca de informações, dados enfim, uma autêntica investigação às pessoas coletivas e individuais no momento em que se predisponham a movimentar, principalmente, grandes somas de dinheiro, “salvo quando existam suspeitas de branqueamento ou de financiamento do terrorismo”.

28/12/2012 09:46:25

Lei de Combate ao Branqueamento de Capitais Os protagonistas, as potenciais vítimas e as obrigações

Estranha designação: «Pessoas politicamente expostas (PEP’s)». Quem são?Estas e outras figuras surgem  no centro das atenções de uma Lei, cuja aplicação pública, eficaz e indiscriminada ainda tem um longo caminho a fazer. O diploma legal fez o seu caminho, explica ao que veio, mas interessa saber quem nela intervém para que vingue: comecemos, pois, pelas tais “PEP’s”, que  são as pessoas singulares estrangeiras que desempenham, ou desempenharam até há um ano, cargos de natureza política ou pública, bem como os membros próximos da sua família e pessoas que reconhecidamente tenham com elas estreitas relações de natureza societária ou  comercial. 

28/12/2012 09:45:05

Lei sobre o fenómeno foi aprovada, mas os bancos dos réus continuam à espera de “clientes”...

Existem variadíssimos filmes épicos cujos protagonistas privilegiaram-nos com cenas tão extraordinárias quanto dramáticas, fazendo-nos o favor de pudermos ter a possibilidade  de viajar pelo mundo do crime mais sofisticado das décadas de 30,40 e 50.De lá para cá, o roteiro e a visão criativa dos produtores destas relíquias do mundo do cinema continuam a fazer furor devido à sua sustentação em factos reais.Hoje temos outros protagonistas, políticos, banqueiros, advogados, juízes, terroristas, empresários, presidentes, traficantes de drogas, produtores, promotores de vendas, desportistas, jornalistas, enfim, a refundação do branqueamento de capitais (lavagem de dinheiro) é uma realidade em quase todos os estados do mundo; está mais consistente, teima em ser mais eficiente e capaz de cumprir com o seu papel macabro e extraordinariamente devastador em grande parte das economias mundiais. 

10/12/2012 21:42:30

Combate à pobreza: principal prioridade

A Unita considera o programa nacional de combate à pobreza como o mais importante se sair vencedora das eleições gerais de Agosto, prometendo, neste contexto, a criação de um programa autónomo, integrado e descentralizado que irá atacar as causas da pobreza em todas as suas dimensões, quer ao nível das aldeias como das cidades. “A luta contra a pobreza será considerada um problema de Segurança Nacional”, revelou Isaías Samakuva durante o discurso de apresentação do programa eleitoral do seu partido.


10/12/2012 21:41:58

Todos à caça aos votos para formar governo e presidir a República!!

Está praticamente composto o cenário do que serão as eleições gerais em Angola; um processo em que vão votar cerca de nove milhões de angolanos em todo o país para escolher o Presidente da República e os deputados que vão representá-los na Assembleia Nacional. A luta será renhida, com os principais protagonistas a jogarem todos os trunfos na praça pública para convencer os eleitores, quer através dos habituais actos de mobilização de massas, de múltiplas reuniões em que se delineiam estratégias mais dinâmicas para a conquista dos territórios “inimigos”, como por intermédio das explicações públicas dos seus manifestos eleitorais e programas de Governo para o período 2012/2017. O palco está, pois, montado para que as nove formações políticas concorrentes façam tudo o que estiver ao seu alcance para dizerem ao povo o que pretendem, se forem partidos governantes. No dia 1 de Agosto foram oficialmente abertas as campanhas eleitorais em todo o país, estabelecidos os horários de campanha através das estações de rádio e de televisão, enfim, nesta altura, apenas resta esperar pelo Dia “D” : 31 de Agosto de 2012!


10/12/2012 21:41:29

Equilíbrio do género precisa ser reforçado

10/12/2012 21:40:58

Crescimento Económico Um trunfo à vista de todos

O Programa Eleitoral deste partido destaca que de 2002 a 2008, o País manteve um crescimento médio anual acima de 17%, colocando-se entre as nações com maior crescimento do mundo.

10/12/2012 21:40:28

Pontos fortes do Manifesto Eleitoral do MPLA

Eliminação da fome e diminuição das desigualdades: prioridade maxima

1 2 3 4 5 6 7

Copyright © Figuras & Negócios - Todos os direitos reservados strong>

Contato
Home
Acervo Digital